ipca
-0,09 Ago.2018
selic
6,5 19.Set.2018
Topo

Startup recebe recursos para reduzir uso de energia em edifícios

Mark Chediak

13/03/2018 11h16

(Bloomberg) -- A Carbon Lighthouse, uma empresa de eficiência energética com sede em São Francisco, arrecadou US$ 27 milhões para expandir seus esforços de engenharia e marketing.

O GRC SinoGreen Fund liderou a rodada de financiamento, que recebeu inscrições acima do limite, e também e participaram a JCI Ventures, a SV Tech Ventures e a Ulupono Initiative, do fundador do EBay, Pierre Omidyar, segundo o CEO da Carbon Lighthouse, Brenden Millstein. Entre os demais investidores estavam a Ekistic Ventures, a Radicle Impact Partners, de Tom Steyer, o ex-vice-presidente do conselho da General Motors, Steve Girsky, e o diretor de tecnologia da Tesla, Jeffrey B Straubel.

O software da Carbon Lighthouse analisa dados coletados com sensores para encontrar formas de tornar o uso de energia de edifícios comerciais, industriais e educacionais mais eficiente. A empresa assina contratos com os proprietários garantindo uma determinada porcentagem de economia anual nas contas de luz e quando não atinge a meta é obrigada a pagar a diferença, disse Millstein. A empresa usará os recursos para desenvolver seu software e contratar funcionários de venda e marketing.

As autoridades veem cada vez mais a melhora do uso de energia dos edifícios como forma de reduzir as emissões de carbono. A maioria dos estados americanos adotou algum tipo de código de conservação internacional para os edifícios, segundo relatório de fevereiro da Bloomberg New Energy Finance. O total de investimentos dos EUA em eficiência energética por meio de esforços regulatórios e políticos formais atingiu US$ 14,5 bilhões em 2016, segundo o relatório.

A Carbon Lighthouse implantou sua tecnologia em mais de 500 edifícios em 16 estados e eliminou emissões equivalentes a seis usinas de energia, disse Millstein. A empresa pode reduzir as contas de luz em 20 por cento a 30 por cento, disse.

Mais Economia