ipca
0,48 Set.2018
selic
6,5 19.Set.2018
Topo

Previ, Petros e Abilio buscam acordo sobre conselho BRF: Fontes

Gerson Freitas Jr.

22/03/2018 15h53

(Bloomberg) -- Os fundos de pensão Previ e Petros tentam chegar a um acordo com o bilionário Abilio Diniz sobre quem deve ocupar o conselho de administração da BRF antes da eleição marcada para o mês que vem, disseram pessoas a par do assunto.

O acordo pode permitir que Abilio Diniz indique alguns dos conselheiros, afirmam as fontes, que pediram para não ser identificadas porque as discussões são privadas. Em qualquer cenário, Abilio será afastado.

Chegar a um acordo sobre a composição do conselho impediria Abilio de pedir votos múltiplos na assembleia de acionistas marcada para abril, possivelmente colocando até duas escolhas suas no conselho, explica uma das fontes. Um acordo ainda ajudaria a BRF a superar seus problemas atuais mais rapidamente, acrescentou a outra pessoa.

A BRF entrou em crise no mês passado depois que a Previ e a Petros, que possuem uma participação combinada de 22% na empresa, solicitaram uma assembleia de acionistas para votar a substituição de Abilio e do restante do conselho. Em fevereiro, a empresa registrou uma perda anual recorde. Dias depois, a crise se intensificou após a companhia se tornar alvo da última fase da Operação Carne Fraca.

No início deste mês, os fundos de pensão propuseram 10 nomes para o conselho da BRF, excluindo qualquer representante de Abilio. As sugestões incluíam Augusto da Cruz Filho, ex-presidente do Grupo Pão de Açúcar, como o próximo presidente do conselho da BRF. A nomeação de Cruz Filho é contestada por Abilio, que possui 3,9% da BRF, disse uma das pessoas.

O ex-ministro Luiz Fernando Furlan está sendo considerado para o posto de presidente do conselho, segundo o jornal Valor Econômico.

A Peninsula Investimentos, empresa de investimentos controlada por Abilio Diniz, os fundos Previ e Petros e a BRF não comentaram as negociações.

Newsletters

Receba dicas para investir e fazer o seu dinheiro render.

Quero receber

Mais Economia