PUBLICIDADE
IPCA
1,35% Dez.2020
Topo

Amazon lança entregas em porta-malas GM e Volvo nos EUA

Niclas Rolander e David Welch

24/04/2018 14h38

(Bloomberg) -- A Amazon.com fez parcerias com a General Motors e a Volvo Cars para entregar encomendas em porta-malas de veículos em 37 cidades dos EUA. A gigante do e-commerce busca novos métodos de entrega para clientes que não querem receber couriers nem deixar pacotes na porta de casa.

O serviço via aplicativo permite que o proprietário do automóvel dê aos entregadores acesso ao porta-malas sem necessidade de chave. É mais uma experiência da Amazon com novos modos de entrega. A concorrência também já tenta chegar aos carros. A Alibaba Group Holding fez parcerias com Daimler, Volkswagen e Volvo para levar seu assistente digital para veículos na China.

GM e Volvo são encaixes naturais para a Amazon. A GM fabricou milhões de automóveis que já têm conexão sem fio à internet. No caso da Volvo, a colaboração amplia um serviço disponível na Suécia (sede da montadora) e na Suíça desde 2015 por meio do aplicativo Volvo On Call.

"Acho que nosso projeto com a Amazon nos EUA será ainda mais simplificado e a adoção será mais robusta", disse Atif Rafiq, diretor digital da Volvo Cars. "Para proprietários da marca Volvo, será mais uma forma de aproveitar o carro."

Questões de segurança

O esquema de entrega no carro ? disponível para assinantes do programa Amazon Prime ? visa conquistar clientes que hesitam em abrir a casa para couriers de maneira remota. O serviço Key, lançado no ano passado, permite que os clientes abram portas automaticamente para entregadores e é promovido como um meio de prevenir roubo de encomendas. Porém, as preocupações persistem. De acordo com uma pesquisa da InsuranceQuotes.com, 69 por cento dos americanos não querem abrir suas casas para couriers via Amazon Key.

"Com o Amazon Key In-Car, estamos incentivando outra maneira segura e conveniente de levar encomendas a nossos clientes", afirmou Peter Larsen, vice-presidente de tecnologia de entregas da empresa, em comunicado.

A GM, líder em vendas nos EUA, disponibilizará o serviço em mais de 7 milhões de veículos com conexão 4G LTE, de acordo com um porta-voz da companhia de Detroit. O serviço poderá ser usado nos modelos fabricados a partir de 2015, abrangendo as quatro marcas da GM no mercado americano. No caso da Volvo, o serviço funcionará em todos os carros modelo 2012 em diante, segundo Rafiq.

Expansão geográfica

A montadora sueca reencontrou o sucesso após passar para as mãos da chinesa Zhejiang Geely Holding Group, lançando novas versões dos utilitários esportivos XC90 e XC60 e uma perua V60, que fortaleceram a marca na concorrência com BMW e Mercedes-Benz.
Rafiq, que já trabalhou na Amazon, revelou que a Volvo pode expandir a colaboração para fora dos EUA e para outros serviços.

"É o caminho natural pensar mais globalmente com a Amazon", ele disse. "Iremos explorar a expansão geográfica e a expansão das maneiras de aproveitar o carro como ponto de logística. Talvez devolução ou entregas mais especializadas. Tudo está sendo considerado."