Bolsas

Câmbio

Microsoft lançará tablet barato para rivalizar com iPad: Fontes

Mark Gurman e Dina Bass

(Bloomberg) -- A Microsoft planeja lançar uma linha de tablets Surface de baixo custo no segundo semestre de 2018, mirando um mercado de aparelhos mais baratos que a Apple domina com o iPad, de acordo com pessoas a par do assunto.

A Microsoft já tentou isso antes. A gigante do software começou a vender hardware voltado para o consumidor em 2012, com o lançamento do Surface RT original. Na época, o preço inicial era de US$ 499. Como os tablets não tiveram eco entre os consumidores nem entre os críticos de produtos, a Microsoft se voltou para a Surface Pro, mais caro, uma linha que ganhou terreno e provavelmente contribuiu para a demanda de uma versão mais profissional do iPad, que a Apple lançou em 2015.

Os novos tablets terão telas de 10 polegadas -- aproximadamente do mesmo tamanho das de um iPad padrão, mas menores do que as telas de 12 polegadas usadas na linha de notebooks Surface Pro. Os novos tablets Surface, com um preço de cerca de US$ 400, terão bordas arredondadas como o iPad, e não as bordas em ângulo reto dos modelos atuais. Pela primeira vez os tablets Surface incluirão conectividade USB-C, um novo padrão de carregamento e sincronização usado por alguns dos smartphones mais recentes.

Estima-se que os tablets serão 20 por cento mais leves do que os modelos top de linha, mas terão cerca de quatro horas a menos de bateria. O atual Surface Pro pode funcionar 13,5 horas com uma única carga, de acordo com a Microsoft. A Intel fornecerá o processador principal e os chips gráficos para os dispositivos, disseram as pessoas, que pediram anonimato porque os planos não são públicos.

Peter Wootton, porta-voz da Microsoft, com sede em Redmond, Washington, nos EUA, preferiu não comentar.

Dificuldades

A Microsoft tem tido dificuldades para achar um sucesso com muito volume com os dispositivos Surface e para apresentar um fluxo de novas opções para manter o crescimento estável. No ano fiscal que terminou em junho de 2017, a receita da linha Surface caiu 2 por cento porque a empresa registrou um volume menor de vendas devido ao envelhecimento da linha Surface Pro. A receita aumentou 32 por cento no trimestre mais recente, o que indica um novo interesse pelo hardware da Microsoft.

A Apple vendeu cerca de 44 milhões de iPads, que geraram uma receita de quase US$ 20 bilhões nos últimos quatro trimestres. A divisão de hardware Surface da Microsoft produziu US$ 4,4 bilhões no mesmo período.

Em março, a Apple lançou um novo modelo de iPad de US$ 329 voltado para os usuários da área de educação. Os novos Surface mais baratos também podem atrair estudantes e professores, e escolas que compram dispositivos menos caros em grandes quantidades.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos