Bolsas

Câmbio

Lonely Planet verifica relatos de discriminação racial na Suíça

Mara Bernath

(Bloomberg) -- A Lonely Planet gerou polêmica na Suíça ao afirmar que a polícia local comete discriminação racial e, depois de queixas do conselho de turismo do país, o guia de viagem fará que autores em campo averiguem se isso está ocorrendo agora.

A polêmica começou depois que a empresa de mídia Vice, com sede em Nova York, publicou um artigo em seu site em alemão que destacava comentários presentes em guias Lonely Planet sobre a Suíça desde 2012.

"A polícia suíça não é muito visível, mas tem reputação de realizar buscas aleatórias e de necessidade duvidosa nas ruas com pessoas de origem ou aparência não-europeias", segundo o guia, que faz a mesma advertência em seu site.

Os jornais locais divulgaram a reportagem, mas o conselho de turismo afirmou que o comentário não é verdade e prejudica a reputação da Suíça. O país obtém quase 3 por cento de seu produto interno bruto do turismo, um setor que tem tido dificuldades nos últimos anos devido à valorização do franco.

"Alegações infundadas como essa são difamatórias", disse Markus Berger, porta-voz da Switzerland Tourism, por telefone. A organização financiada pelo governo promove o país alpino como um destino para viagens de negócios e lazer. "A Suíça é muito segura, e este é um motivo importante para as pessoas visitarem nosso país."

A avaliação da Lonely Planet sobre o comportamento da polícia suíça é uma "declaração geral que carece de fundamentos concretos", afirmou em comunicado enviado por e-mail a Conferência dos Comandantes da Polícia Cantonal na Suíça.

Daniel Fahey, editor de destinos da Lonely Planet, disse que o guia respalda os comentários, que se basearam em relatos de turistas e escritores de viagens recebidos até 2017.

"Nossos escritores têm a tarefa de descrever a realidade, sem medo nem favor", disse Fahey, por e-mail.

O guia analisa constantemente seus conselhos de viagem, por isso a Lonely Planet terá escritores em campo na Suíça daqui a três meses para averiguar se a declaração continua valendo para o país, disse Fahey.

Defensores das liberdades civis corroboram que negros e homens de aparência árabe muitas vezes são submetidos a verificações de identidade sem que tenham se comportado de maneira suspeita.

"A discriminação racial por parte do pessoal de segurança - especialmente em trens e postos de fronteira - é um problema na Suíça", disse Beat Gerber, porta-voz da Anistia Internacional na Suíça, por telefone. "Mas também é uma questão global, não inerentemente ligada à polícia suíça."

A valorização do franco tem dissuadido os visitantes nos últimos anos, e a Suíça intensificou a divulgação para atrair turistas. Entre as iniciativas de marketing, propagandas na Índia divulgam ofertas de passeios nos lugares montanhosos vistos nos filmes de Bollywood. No ano passado, a Suíça e a China declararam conjuntamente que 2017 foi o ano oficial do turismo suíço-chinês.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos