ipca
-0,21 Nov.2018
selic
6,5 31.Out.2018
Topo

Amazon apela a startups para expandir volume de entregas

Reed Stevenson e Thomas Black

28/06/2018 14h45

(Bloomberg) -- O império de varejo cada vez maior da Amazon.com vai precisar de mais trabalhadores e veículos para levar milhões de pacotes até a porta dos compradores. Para isso, a varejista web está incentivando as pessoas a iniciar suas próprias empresas de entrega.

Para aqueles nos EUA que estiverem dispostos a empreender por conta própria a serviço da gigante do comércio eletrônico, a Amazon oferecerá apoio financeiro e operacional, informou a companhia com sede em Seattle em um comunicado. Os custos para abrir uma empresa podem ser de apenas US$ 10.000, e eles terão acesso a caminhões, uniformes, combustível, seguros e outros recursos com desconto, anunciou a Amazon.

A Amazon vem arquitetando meios para expandir a capacidade de entrega, desde a locação de seus próprios aviões de carga até a experimentação com drones. Também está elaborando maneiras de transferir mercadorias diretamente dos comerciantes aos consumidores, para não sobrecarregar seus próprios depósitos com estoques, de acordo com documentos analisados pela Bloomberg. Embora a Amazon tenha confiado no Serviço Postal dos EUA, na United Parcel Service e na FedEx, ela também buscou obter mais controle sobre a logística de entrega de pacotes, usando sua própria tecnologia e capacidade de processamento de dados, além de instalações e serviços de transporte, para mover pacotes de forma mais eficiente.

"A demanda dos clientes está maior que nunca e temos a necessidade de gerar mais capacidade", disse Dave Clark, vice-presidente sênior de operações mundiais da Amazon, no comunicado.

Aqueles que obtiverem sucesso no novo programa de entrega podem ganhar até US$ 300.000 em lucro anual ao operar uma frota de até 40 veículos de entrega, segundo a Amazon. Eles poderão montar seus negócios sabendo que a Amazon fornecerá volume de entrega de remessas e que lhes dará acesso a "tecnologia de entrega sofisticada", afirmou a empresa.

A companhia também oferece a veteranos militares que se qualificarem US$ 10.000 em reembolsos para iniciar seu próprio negócio de entrega.

A Amazon contratou empresas independentes em ocasiões passadas para lidar com pacotes, especialmente durante períodos movimentados de compras, como o fim de ano. As pessoas também podem se inscrever em um programa chamado Amazon Flex para entregar mercadorias usando seu próprio veículo e ganhar de US$ 18 a US$ 25 por hora. Com a nova iniciativa de startups, a loja on-line poderá aumentar sua capacidade de remessas e, ao mesmo tempo, colocar veículos e uniformes com a marca Amazon nas ruas.

Repórteres da matéria original: Reed Stevenson em Tóquio, rstevenson15@bloomberg.net;Thomas Black em Dallas, tblack@bloomberg.net

Mais Economia