PUBLICIDADE
IPCA
0,86 Out.2020
Topo

Fundo do SoftBank quer investir em gigante chinesa de IA: Fontes

Selina Wang e Lulu Yilun Chen

20/07/2018 11h47

(Bloomberg) -- O SoftBank Vision Fund pretende investir quase US$ 1 bilhão na chinesa SenseTime Group para ter uma participação na startup de inteligência artificial mais valiosa do mundo, disseram pessoas a par do assunto.

O fundo, criado pelo SoftBank Group e a SenseTime, ainda estão definindo as condições do acordo e os detalhes poderiam mudar, disseram as pessoas, que pediram anonimato porque as informações são confidenciais. A empresa já anunciou duas outras rodadas de financiamento neste ano e arrecadou mais de US$ 1,2 bilhão.

A SenseTime, uma startup de quatro anos de idade, fabrica sistemas que analisam rostos e imagens em grande escala e contribui para o amplo sistema de vigilância da China. A empresa faz parte de um grupo de startups locais que estão na vanguarda da meta de Pequim de transformar o país no líder mundial de IA até 2030.

O SoftBank, que tem sede em Tóquio, fez da China um dos principais destinos do Vision Fund, um conjunto de dinheiro de quase US$ 100 bilhões que se tornou o maior investidor em tecnologia do mundo. O fundo já financiou diversos setores, como robótica, transporte compartilhado, comércio eletrônico e semicondutores. O fundo investiu bilhões na gigante chinesa de transporte Didi Chuxing e adquiriu uma participação na ZhongAn Online P&C Insurance Co.

A SenseTime se encaixa na visão do fundador do SoftBank, Masayoshi Son, de investir em um futuro dominado pela inteligência artificial e pelos dados. Sua firma desembolsou US$ 32 bilhões para adquirir a ARM Holdings, criadora de chips que, segundo ele acredita, serão um elemento fundamental no desenvolvimento da inteligência artificial.

A SenseTime não quis comentar, e um representante do SoftBank Vision Fund não respondeu imediatamente aos pedidos de comentários.

O SoftBank se juntaria a alguns dos maiores nomes da tecnologia e do investimento se o acordo se concretizar. A Qualcomm financiou a SenseTime no ano passado, e a Alibaba Group Holding e a Temasek Holdings participaram da rodada de financiamento de US$ 600 milhões em abril. A Fidelity International, a Silver Lake e a Tiger Global Management participaram de um financiamento em junho que levantou US$ 620 milhões e elevou a avaliação para mais de US$ 4,5 bilhões.

Além do reconhecimento facial e da verificação de identidade, a SenseTime está abrindo caminho em direção autônoma e realidade aumentada. A companhia está desenvolvendo um serviço com codinome "Viper" para analisar dados de milhares de câmeras que transmitem ao vivo - uma plataforma que a empresa espera que se torne inestimável na vigilância em massa.

--Com a colaboração de David Ramli.

Repórteres da matéria original: Selina Wang em Nova York, swang533@bloomberg.net;Lulu Yilun Chen em Hong Kong, ychen447@bloomberg.net