ipca
-0,09 Ago.2018
selic
6,5 19.Set.2018
Topo

Novartis briga por preço de remédio inovador contra câncer

James Paton

12/09/2018 13h06

(Bloomberg) -- O Kymriah, um inovador medicamento contra o câncer da Novartis, foi aprovado na Europa. Agora começa o debate sobre seu custo elevado.

Na Alemanha, a Novartis fixou preço de 320.000 euros (US$ 371.000), agora sujeito a negociação com as autoridades, disse Pascal Touchon, chefe da divisão de terapia genética e celular da farmacêutica, em entrevista. Esse é o preço de tabela para tratar uma forma de leucemia infantil e um tipo de linfoma em adultos. Há discussões similares em outras partes da Europa.

Fabricantes de medicamentos como Novartis e Gilead Sciences estão buscando cobertura para uma nova onda de terapias pontuais que oferecem possíveis curas para uma série de doenças devastadoras, mas com preços elevados. Pacientes e familiares clamam pelos tratamentos salvadores e os governos querem ampliar o acesso reduzindo, ao mesmo tempo, os gastos com saúde.

"Essas tecnologias e inovações são muito bem-vindas porque podem salvar vidas de pessoas que antes não tinham nenhuma solução", disse Lieven Annemans, professor de economia da saúde da Universidade de Ghent, na Bélgica. "Mas os preços de todos esses medicamentos não são baixos."

Caçar e matar

Há um ano, o Kymriah se tornou o primeiro de um novo tipo de tratamento conhecido como CAR-T a conseguir aprovação nos EUA, entrando no mercado a um preço de US$ 475.000 para a mortal leucemia infantil. Ele foi aprovado posteriormente para outro tipo de câncer por US$ 373.000. As terapias envolvem extração e engenharia genética de células do sistema imunológico para que possam caçar e matar células cancerígenas quando recolocadas no paciente.

O tratamento da Novartis foi aprovado na União Europeia no mês passado. Conta com autorização temporária na França, o que significa que alguns pacientes do país já têm acesso, informou a empresa. Na Alemanha, um centro reuniu as qualificações para oferecê-lo aos pacientes, e a farmacêutica suíça afirma que está trabalhando na montagem de mais unidades nas próximas semanas. A Áustria pode ser o próximo país a ter o Kymriah disponível.

"Estamos trabalhando bastante ativamente com as autoridades responsáveis por reembolsos em toda a Europa para definir um preço justo", disse Touchon.

As empresas farmacêuticas estão lutando por reembolsos em várias frentes em um momento em que o presidente dos EUA, Donald Trump, promete conter os preços dos medicamentos no país. Enquanto isso, os sistemas de saúde europeus avaliam cautelosamente novas tecnologias caras que aumentam a pressão sobre orçamentos já sobrecarregados.

Acordo fechado

A incerteza em relação à sustentabilidade dos resultados a longo prazo e os preços únicos das terapias representam desafios para os sistemas de saúde, segundo Annemans, o economista especializado em saúde. Os governos, como resultado disso, estão estudando contratos que devolvam o dinheiro investido quando os tratamentos não funcionarem ou a distribuição dos custos por um período maior, disse.

A Gilead, que produz a terapia CAR-T concorrente Yescarta, estima que haverá cerca de 7.700 pacientes com linfoma difuso de células B grandes -- uma forma de câncer no sangue -- em toda a União Europeia que poderão se qualificar para terapias CAR-T neste ano.

Mais Economia