ipca
-0,21 Nov.2018
selic
6,5 31.Out.2018
Topo

Mark Zuckerberg busca CIO para iniciativa filantrópica: Fonte

Michael McDonald e Simone Foxman

03/10/2018 15h18

(Bloomberg) -- Mark Zuckerberg, do Facebook, está à procura de um diretor de investimentos para administrar mais de US$ 10 bilhões para sua entidade filantrópica, a Iniciativa Chan Zuckerberg.

Zuckerberg, que dirige a organização ao lado da esposa, Priscilla Chan, está realizando a busca com uma agência de recrutamento de executivos e com David Swensen, CIO de longa data da Universidade de Yale, segundo uma pessoa familiarizada com o assunto. Swensen presidirá o comitê de investimentos, disse a pessoa.

Amy Dudley, porta-voz da Iniciativa Chan Zuckerberg, confirmou a existência da busca, mas preferiu não entrar em detalhes. Swensen não deu retorno a um telefonema e a um e-mail em busca de comentários.

Apoio a causas

A busca reflete as crescentes ambições de uma organização lançada em 2015 com o objetivo de ajudar a erradicar doenças, melhorar a educação e modificar o sistema de justiça penal. Embora Zuckerberg e a esposa tenham dito que prometeriam 99 por cento de seu patrimônio à filantropia, um escritório de investimentos ajudaria a gerar retornos para apoiar essas causas.

A organização, que é administrada por Chan, é o repositório de grande parte da riqueza do fundador do Facebook, que totaliza cerca de US$ 63 bilhões, segundo o Bloomberg Billionaires Index.

Mais de 95 por cento da fortuna de Zuckerberg ainda está investida em ações do Facebook e ele continua sendo acionista controlador. Segundo comunicados ao mercado da empresa de redes sociais, 360 milhões de ações, ou US$ 58 bilhões, eram mantidas pela CZI Holdings em 30 de agosto.

O diretor de investimentos deverá montar uma equipe para administrar um portfólio de mais de US$ 10 bilhões, segundo descrição do cargo vista pela Bloomberg News. O documento foi preparado pela David Barrett Partners, a agência de recrutamento de executivos que lidera a busca.

A David Barrett preferiu não comentar.

A empresa com sede em Nova York supervisionou diversas buscas por líderes de fundos de doações e de fundações e inclusive ajudou a contratar Robert Wallace, da Universidade de Stanford, que estudou em Yale sob a batuta de Swensen.

Mais flexibilidade

Um representante de Zuckerberg e Chan disse que eles estabeleceram a iniciativa como uma empresa de responsabilidade limitada, e não como organização sem fins lucrativos, para dar à entidade mais flexibilidade para apoiar causas. A instituição tem uma subsidiária que é uma organização sem fins lucrativos isenta de impostos e outra que é uma organização de bem-estar social, sendo que ambas realizam doações. Conta também com um braço de investimentos de risco que tem apoiado startups afins à missão da empresa.

A Iniciativa Chan Zuckerberg busca candidatos com um "histórico de inovação e pensamento independente", segundo o documento do anúncio de recrutamento. Eles devem ser "profundamente comprometidos" com o progresso social, líderes inspiradores e formadores de equipe. Um dos principais objetivos será "otimizar o desempenho do portfólio de investimentos da CZI".

O CIO, que trabalhará em Redwood City, na Califórnia, reportará a Zuckerberg, a Chan e ao comitê de investimentos.

--Com a colaboração de Tom Metcalf.

Repórteres da matéria original: Michael McDonald em Boston, mmcdonald10@bloomberg.net;Simone Foxman em Nova York, sfoxman4@bloomberg.net

Mais Economia