PUBLICIDADE
IPCA
1,35% Dez.2020
Topo

Palm planeja retorno com minitelefone e apoio de Stephen Curry

Scott Moritz

15/10/2018 15h16

(Bloomberg) -- Agora que os telefones têm 15 centímetros de comprimento e são vendidos por mais de US$ 1.000, uma nova empresa com sede em São Francisco afirma que chegou a hora de um celular adicional menor com um nome retrô: o Palm.

A partir do mês que vem, os consumidores americanos poderão comprar um Palm, que tem o tamanho de um cartão de crédito, por US$ 349 com a Verizon Communications. A exemplo dos relógios inteligentes, o Palm não foi projetado para substituir o iPhone -- funciona mais como acessório para aqueles que não querem levar o aparelho principal à academia ou a um jantar.

"Você tem um SUV ou uma minivan, mas às vezes quer dar uma volta em seu carro esportivo", disse Howard Nuk, cofundador da startup, a Palm Ventures Group.

A grande dúvida em relação ao Palm é se os consumidores terão dinheiro suficiente sobrando para justificar um segundo telefone, especialmente porque o aparelho principal custa mais de US$ 1.000. Também não está claro quanta saudade o nome Palm trará aos consumidores hoje em dia.

Passaram quase 10 anos desde que a Palm tentou recuperar sua época áurea com um modelo chamado Pre. O fracasso do aparelho acabou levando à venda para a Hewlett-Packard e à saída brusca do palco dos ícones do Vale do Silício.

Renascimento do nome

O nome renasceu quando a Palm Ventures o licenciou com a TCL, uma fabricante chinesa que é dona também da outrora emblemática marca BlackBerry. Os cofundadores da Palm Ventures, Nuk e Dennis Miloseski, têm experiência com dispositivos móveis e design e trabalharam anteriormente na Samsung Electronics.

O superastro da NBA Stephen Curry também apoia a Palm, o que poderia dar algum prestígio ao aparelho entre os clientes mais jovens. Ele está ajudando com o marketing do produto.

O telefone da Palm tem cerca de 9,7 centímetros de altura e 75 milímetros de espessura -- aproximadamente metade do tamanho do iPhone XS Max, da Apple, e do Samsung Galaxy S9+. Os telefones Palm rodam Android 8.1 e podem ser combinados com um iPhone ou com aparelhos Android. O telefone é compatível com aplicativos populares, como o iTunes, da Apple.

Além disso, conta com uma câmera frontal de 8 megapixels e outra traseira de 12 megapixels. Não tem plug para fone de ouvido, mas vem com Bluetooth.

O aparelho Palm original, assim como o rival Handspring, foi um precursor dos smartphones de hoje. Conhecido como um assistente pessoal digital, o aparelho era popular nos anos 90 para fazer anotações, marcar compromissos no calendário e ler e-mails.

O Palm perdeu atratividade com a ascensão do BlackBerry e do iPhone, mas encontrar um novo nicho pode dar uma nova razão de ser à marca. E representa também a chance de o Palm finalmente fazer jus ao nome, disse Miloseski.

"Ao contrário do original, este aparelho cabe na palma da mão."