PUBLICIDADE
IPCA
1,35% Dez.2020
Topo

Safra de cevada ruim pode deixar cerveja mais cara

Jen Skerritt

13/11/2018 15h20

(Bloomberg) -- O clima ruim para a safra de cevada do Canadá pode elevar o preço da cerveja artesanal.

A onda de chuvas e neve que prejudicou a safra de cevada cervejeira do Canadá, um dos maiores exportadores do mundo, não está apenas reduzindo a produção. Está também pressionando as margens das fabricantes de cerveja que dependem do ingrediente para dar sabor à cerveja.

Os preços da cevada dispararam devido ao clima frio e úmido após a seca, o que danificou uma grande parcela da safra favorita das fabricantes de cerveja. Esses problemas coincidem com as previsões de que os estoques globais deverão atingir o menor patamar em 35 anos depois que a seca reduziu a produção da Europa à Austrália, elevando os custos para fabricantes de cerveja e destilarias que usam o grão maltado para produzir uísque e outras bebidas.

"Isso afeta o preço da cerveja nas prateleiras, em resumo", disse Brett Ireland, CEO da Bearhill Brewing, que administra quatro pequenas fabricantes de cerveja em Alberta. "A margem está diminuindo cada vez mais."

Apesar de os produtores do Canadá terem semeado mais hectares de cevada neste ano, o clima ruim que atrasou as colheitas em algumas partes das Pradarias deverá prejudicar a qualidade da produção que pode ser transformada em malte. Uma parte da safra foi rebaixada a ração após os danos causados pela neve, disse Kevin Sich, diretor da cadeia de abastecimento da Rahr Malting em Alix, Alberta, uma das maiores processadoras do Canadá.

Quando fica muito úmida, a cevada começa a germinar no campo, o que dificulta a conversão em malte.

Salto no preço

"A maior parte da cevada colhida em outubro será usada como ração", disse Brent Johnson, vice-presidente da SaskBarley Development Commission. Os preços à vista ao norte de Regina, Saskatchewan, subiram 12 por cento e podem avançar mais 9 por cento, para 6 dólares canadenses (US$ 4,01) o bushel, disse.

A colheita da União Europeia, por sua vez, atingiu o menor patamar em seis anos devido ao calor e à seca, elevando o custo da cevada usada como ração em lugares como Alemanha em mais de 30 por cento desde abril. A falta de ingredientes para a cerveja pode continuar na França e em outros países em 2019 após a seca na Europa.

Com isso, fabricantes de cerveja e consumidores do Brasil, o maior importador de cevada cervejeira do mundo, podem enfrentar escassez e aumento nos preços, disseram os analistas da Bloomberg Intelligence Alvin Tai e Ashley Kim em relatório de 29 de outubro. As empresas de bebidas podem absorver os custos ou repassá-los aos consumidores elevando os preços, segundo o relatório.

Os preços da cevada no Canadá podem chegar a 275 dólares canadenses por tonelada nesta temporada, aumento de 21 por cento em relação ao ano anterior, informou o governo no mês passado, em relatório. A cevada para ração em Alberta, maior produtora do país, avançou 8,6 por cento neste ano, segundo dados da Farmco. O prêmio da cevada cervejeira em relação à qualidade usada para ração chegou a subir 25 dólares canadenses por tonelada, disse Sich, da Rahr.

As fabricantes de cerveja artesanal, que usa até quatro vezes mais malte do que as tradicionais, podem ser atingidas mais duramente porque não usam suplementos, disse Peter Watts, diretor-gerente do Canadian Malting Barley Technical Centre, com sede em Winnipeg, Manitoba. Enquanto as fabricantes de cerveja tradicional gastam cerca de 5 centavos de dólar canadense no malte para uma garrafa de cerveja de 354 mililitros, as cervejarias artesanais enfrentam custos de pelo menos 25 centavos, dependendo do processo e da variedade, disse.

--Com a colaboração de Megan Durisin.