PUBLICIDADE
IPCA
0,24 Ago.2020
Topo

Warren Buffett amplia império imobiliário a Milão e Dubai

Andrew Blackman e Katherine Chiglinsky

13/11/2018 11h47

(Bloomberg) -- Uma das corretoras de imóveis de Warren Buffett esperou 18 anos para assinar seu primeiro contrato internacional de franquia. Agora a empresa está ampliando seu alcance para regiões como Itália, Japão e Oriente Médio.

A Berkshire Hathaway HomeServices se uniu neste mês à Kay & Co., com sede em Londres, sua segunda franqueada na Europa depois da Rubina Real Estate, em Berlim. A empresa espera adicionar Milão, Viena e Dubai a sua rede até o fim do ano.

"Temos vários mercados já planejados", disse Gino Blefari, que supervisiona uma empresa que opera redes de franquias, em entrevista, em Berlim. "Futuramente estaremos em todos os grandes mercados metropolitanos." A empresa também está em negociação com possíveis parceiros em Paris e Madri e avaliando ainda Cidade do México, Hong Kong e Tóquio.

A Berkshire Hathaway de Buffett adquiriu uma participação na HomeServices of America -- composta por corretoras imobiliárias e empresas hipotecárias -- como parte da compra de uma empresa de energia, em 2000. O investidor bilionário a princípio deu pouca atenção à HomeServices, mas desde então essa empresa se transformou em uma das maiores proprietárias de corretoras residenciais dos EUA.

Blefari é CEO da HSF Affiliates, que inclui a Berkshire Hathaway HomeServices e é de propriedade da HomeServices of America. O negócio de Blefari opera redes de franquias de corretoras de imóveis.

Alcance global

"Com tantos compradores de imóveis de alto padrão provenientes de fora dos EUA, tornou-se essencial para nós que pudéssemos dizer que éramos globais", disse.

A parceria com uma corretora de imóveis de luxo focada em bairros de Londres como Mayfair e Hyde Park se dá em um momento em que o Brexit está castigando o mercado imobiliário do Reino Unido. Destemida, a empresa britânica -- agora conhecida como Berkshire Hathaway HomeServices Kay & Co. -- planeja se expandir por meio de aquisições e joint ventures e somará até 10 escritórios independentes na próxima década.

"Acontecimentos como o referendo do Reino Unido não determinam nossas decisões porque analisamos as coisas com uma visão de longo prazo", disse Mitch Lewis, diretor-gerente da Berkshire Hathaway HomeServices para Europa e Oriente Médio. "Eles são importantes, sem dúvida, mas não direcionam nossas ações."

A capacidade de conectar compradores e vendedores em vários países já está dando resultados, segundo Michael Jalbert, vice-presidente sênior de vendas globais da HSF Affiliates. Desde que anunciou a intenção de trabalhar com a Kay & Co., a empresa britânica vem recebendo um fluxo constante de possíveis clientes da rede da Berkshire Hathaway. "E nós ainda nem mudamos os letreiros", disse.

Nos EUA, a HomeServices of America disputa com a NRT, uma unidade da Realogy Holdings, o primeiro lugar do mercado após a compra da corretora rival Long & Foster, no ano passado. Blefari disse que a empresa está de volta à rota das compras e espera fechar duas "grandes" aquisições até o fim do ano.

"É uma época divertida para nós", disse. "Somos a garota mais bonita da pista no momento."

Repórteres da matéria original: Andrew Blackman em Berlim, ablackman@bloomberg.net;Katherine Chiglinsky em N York, kchiglinsky@bloomberg.net