PUBLICIDADE
IPCA
0,24 Ago.2020
Topo

Porsche planeja elevar lucro em US$ 6,8 bi com elétricos: Fontes

Christoph Rauwald

23/11/2018 14h38

(Bloomberg) -- A Porsche tem um plano ambicioso para melhorar o lucro operacional em 6 bilhões de euros (US$ 6,8 bilhões) em oito anos com a modernização das operações em meio a investimentos maiores no desenvolvimento e na fabricação de carros elétricos, segundo pessoas informadas sobre o assunto.

A Porsche pretende ampliar o resultado antes de juros e impostos em cerca de 750 milhões de euros por ano a partir deste ano até 2025 aumentando a eficiência, reduzindo os custos e ampliando a contribuição de novos negócios, como ofertas digitais, disseram as pessoas, que pediram para não serem identificadas porque as discussões são privadas. O aumento é necessário para manter a meta de 15 por cento de retorno sobre as vendas da marca da Volkswagen. A Porsche preferiu não comentar o assunto.

A manutenção dos retornos na Porsche é fundamental para o plano da Volkswagen de transformar a maior fabricante de veículos do mundo em uma empresa mais ágil e para encarar de frente a mudança sem precedentes do setor em direção aos carros elétricos e autônomos. As fabricantes de automóveis que estão preparando linhas de modelos elétricos buscam economias de custos em outros setores para compensar os lucros menores obtidos com os carros movidos a bateria em comparação com os veículos com motor de combustão.

O primeiro modelo elétrico da Porsche é um exemplo do dilema enfrentado pelas fabricantes de automóveis. A produção de carros como o Taycan quatro portas, que chegará ao mercado no ano que vem, custará 6.000 a 10.000 euros mais que a fabricação de um modelo tradicional comparável, disseram as pessoas. Os custos adicionais não serão repassados aos clientes, de modo que será necessário reduzir gastos em outras partes para manter a rentabilidade, disseram as pessoas. No total, a fabricante de carros esportivos investirá mais de 6 bilhões de euros até 2022 em mobilidade elétrica.

A fabricante alemã prevê que, após 2025, a campanha em prol da eficiência ampliará o lucro em cerca de 2 bilhões de euros por ano, disseram as pessoas. A marca mais rentável da VW gerou 4,1 bilhões de euros em lucro operacional e 23,5 bilhões de euros em receitas no ano passado. A margem operacional de mais de 17 por cento contrasta com o retorno sobre as receitas de um dígito da maioria das fabricantes de veículos do mercado de massa.

As ações preferenciais da VW reduziram os prejuízos anteriores devido à notícia e eram negociadas em queda de 0,6 por cento, a 151 euros, às 14h10, horário de Frankfurt. O grupo está a caminho de se tornar "a potência elétrica do mundo automotivo" e deverá ter mais receita e impulso por lucros do que Daimler e BMW, informou o analista Juergen Pieper, do Bankhaus Metzler, em nota.

A Porsche está trabalhando na tecnologia dos carros elétricos com a marca Audi, do mesmo grupo, e estuda usar as plataformas desenvolvidas em conjunto para oferecer versões elétricas dos modelos existentes, como o SUV compacto Macan. A Porsche anunciou que os primeiros carros com a nova plataforma estão programados para o fim de 2021.

A Porsche projeta que metade dos carros entregues será totalmente elétrica ou híbrida em 2025. O desenvolvimento de veículos com motor de combustão deixará de ser economicamente viável em 2030, segundo as metas do acordo climático de Paris, afirmaram as pessoas.