PUBLICIDADE
IPCA
1,16 Set.2021
Topo

Fraude de Madoff gerou mudanças no setor de fundos de hedge

Saijel Kishan

11/12/2018 16h02

(Bloomberg) -- O legado sórdido de Bernard Madoff continua sendo alvo de manchetes. Mas o esquema fraudulento dele alterou -- e transformou -- o setor de fundos de hedge.

"Madoff foi um grande sinal de alerta para todo o setor de gestão de ativos", disse o advogado de fundos Steven Nadel, da Seward & Kissel, em entrevista recente.

A seguir mostramos alguns aspectos alterados pelas firmas de gestão de recursos desde que Madoff foi preso pelas autoridades federais dos EUA, em dezembro de 2008:

Desaparecimento de intermediários

Já abalados por prejuízos após a falência do Lehman Brothers, três meses antes, os intermediários que ajudam a escolher e avaliar os fundos de hedge para investidores perderam ainda mais popularidade. Muitos desses chamados fundos de fundos faziam negócios com o vigarista levando clientes para a firma dele.

Cautelosos para não colocar seu dinheiro em risco, planos de aposentadoria, fundos soberanos de investimentos e outros investidores começaram a evitar essas empresas e passaram a investir diretamente em fundos de hedge.

O impacto disso tem sido impressionante: os investidores retiraram dinheiro dos fundos de fundos por 10 anos consecutivos. O setor perdeu quase um quinto do dinheiro que detinha antes de Madoff -- os ativos somavam US$ 647 bilhões no terceiro trimestre, segundo dados compilados pela Hedge Fund Research. Isso fez com que muitas empresas se fundissem ou reduzissem seus negócios.

Entre as empresas mais atingidas está o Union Bancaire Privée, de Genebra. O banco, que já foi o maior investidor mundial em fundos de hedge -- e um dos mais antigos -- havia investido cerca de US$ 700 milhões do dinheiro dos clientes com Madoff.

Mais perguntas

A época em que os investidores confiavam cegamente seu dinheiro aos gerentes de fundos de hedge sem fazer perguntas acabou.

O processo de escolha dos gerentes sofreu uma reviravolta completa -- os investidores começaram a realizar um escrutínio muito maior aos auditores, corretores e advogados que os fundos contratavam. Também foi dada mais atenção aos procedimentos que os fundos colocam em prática na realização de negócios, enquanto o histórico dos gestores e outras verificações foram aceleradas.

"A fraude de Madoff mostrou que alguns investidores não realizavam os procedimentos necessários para detectar um Madoff", disse Nadel, que tem fundos de hedge como clientes.

Menos segredos

Quase desde sua criação, na década de 1960, os fundos de hedge são envoltos em sigilo.

Por serem firmas privadas, os fundos de hedge tinham pouca supervisão regulatória. Isso servia muito bem ao setor porque os gestores de recursos queriam manter seus negócios em sigilo e os clientes endinheirados não queriam que os demais soubessem como haviam enriquecido.

Os fundos de hedge depois de Madoff estão muito mais atentos às exigências dos planos de pensão e de outros grandes clientes, responsáveis por uma fatia cada vez maior de sua base de investidores.

Eles passaram a compartilhar cada vez mais detalhes com os clientes a respeito de suas transações e de sua estratégia de investimento. Agora, os gestores oferecem aos investidores sua visão dos mercados, dos setores e até mesmo informações a respeito do funcionamento interno de suas operações.

--Com a colaboração de Katherine Burton.

PUBLICIDADE