PUBLICIDADE
IPCA
-0,38 Mai.2020
Topo

Ações do DIA batem recorde negativo em despedida do Ibex 35

Macarena Munoz e Rodrigo Orihuela

12/12/2018 12h33

(Bloomberg) -- As ações do DIA bateram um novo recorde negativo em Madri, gerando uma dose dupla de más notícias sobre a atribulada rede de supermercados espanhola.

Horas após a notícia de que as ações serão despejadas do índice de referência Ibex 35, o jornal El Confidencial informou que o DIA e seu maior acionista avisaram os bancos que não conseguirão pagar uma dívida de 1,8 bilhão de euros (US$ 2,1 bilhões). O DIA negou a informação em comunicado ao mercado, afirmando que mantém negociações avançadas com bancos para refinanciar a dívida do grupo.

As ações caíram 19 por cento em Madri, ampliando a queda no ano a 90 por cento. As más notícias no DIA continuam se acumulando depois que a empresa demitiu o CEO, em agosto, e divulgou um profit warning (aviso de lucro abaixo do esperado) menos de dois meses depois.

A empresa, cujo nome completo é Distribuidora Internacional de Alimentación, deixará o principal índice espanhol, o Ibex 35, neste mês, informou o comitê consultivo técnico do índice, na segunda-feira, após o fechamento do mercado. Sair de um índice de referência significa que a ação sairá do radar dos fundos negociados em bolsa e dos monitores de índices, o que pode resultar em queda da liquidez.

Os investidores ficaram ainda mais preocupados após reportagem do El Confidencial noticiando que o bilionário russo Mikhail Fridman informou os credores sobre a necessidade de redução das dívidas para que ele invista mais dinheiro no DIA. A LetterOne Holdings, de Fridman, atualmente detém participação de 29 por cento. Representantes do DIA e da LetterOne preferiram não comentar.

"Isso aumenta as incertezas a respeito da situação da empresa", disse Ana Gómez, analista do Renta 4 Banco em Madri, por telefone. "Todo dia surge uma notícia negativa a respeito do DIA em um momento em que a empresa precisa de clareza e tem que mostrar avanços em seu plano de recuperação."

O DIA deve anunciar um novo plano estratégico em janeiro.

--Com a colaboração de Charlie Devereux.

Repórteres da matéria original: Macarena Munoz em Madri, mmunoz39@bloomberg.net;Rodrigo Orihuela em Madri, rorihuela@bloomberg.net

Economia