PUBLICIDADE
IPCA
0,64 Set.2020
Topo

Agronegócio

Trigo argentino sobe em plena colheita por dinâmica de preços

Jonathan Gilbert e Megan Durisin

20/12/2018 15h32

(Bloomberg) -- Os preços do trigo na Argentina estão subindo em uma época em que costumam cair.

O preço à vista livre a bordo (ou FOB, de free-on-board) subiram para US$ 235 a tonelada, contra US$ 219 no começo do mês, bem no auge da colheita.

Os preços geralmente caem durante a colheita devido ao aumento da oferta. Essa lógica não está se repetindo na temporada atual porque os estoques globais estão encolhendo pela primeira vez em seis anos. A oferta mundial limitada gera uma demanda crescente na Argentina de países que normalmente compram grãos de outras fontes, especialmente a Indonésia, disse Eugenio Irazuegui, chefe de pesquisa da corretora de grãos Enrique Zeni.

"Isso é muito raro: é um mercado de demanda com uma espiral ascendente de preços", disse Gustavo Passerini, gerente comercial da corretora de grãos Intagro, de Rosário, por telefone. "Quem espera ganha, por isso ninguém está correndo para vender."

A Indonésia normalmente compra a maior parte de seu trigo da Austrália, mas essa safra foi devastada pela seca. Doze navios com destino à Indonésia deverão embarcar trigo nos portos argentinos nos próximos dias, segundo a agência de navegação Nabsa.

Após safras ruins de soja e milho, muitos produtores argentinos se financiaram vendendo trigo neste ano por meio de contratos futuros. Consequentemente, no momento há pouca pressão para venda no mercado à vista, disse Irazuegui, da Enrique Zeni.

A alta da Argentina pode fazer a França ressurgir como fornecedora preferida da Argélia. Ao mesmo tempo, os preços vêm subindo também na Rússia, maior exportadora do mundo.

Agronegócio