PUBLICIDADE
IPCA
0,24 Ago.2020
Topo

Rivais reduzem domínio da Amazon no mercado de alto-falantes

Matt Day

21/12/2018 11h41

(Bloomberg) -- O domínio da Amazon no mercado americano de alto-falantes inteligentes está diminuindo um pouco, à medida que os rivais Google e Apple dão impulso a seus aparelhos concorrentes, afirmou a empresa de pesquisa eMarketer em um relatório.

A empresa com sede em Seattle foi a primeira gigante de tecnologia dos EUA a comercializar um alto-falante ativado por voz quando lançou o Echo, em 2014, e conquistou uma ampla vantagem no número de aparelhos nas mãos dos consumidores. Essa vantagem diminuiu desde o lançamento do Google Home, em 2016, e do HomePod, da Apple, no início deste ano.

Cerca de 63 por cento dos americanos que usam alto-falantes inteligentes pelo menos uma vez por mês usarão um Amazon Echo no ano que vem, afirmou a eMarketer na quinta-feira. A proporção era de 66 por cento neste ano e tinha chegado a 72 por cento em 2016.

O uso de alto-falantes Google Home, da unidade da Alphabet, aumentará de 29,5 por cento em 2018 para 31 por cento no ano que vem, projeta a empresa de pesquisa. Doze por cento dos usuários de alto-falantes inteligentes vão interagir com outros dispositivos, incluindo o HomePod e um aparelho da Sonos que vem com o software de assistente digital Alexa, da Amazon. As porcentagens totalizam mais de 100 porque alguns consumidores possuem mais de uma marca de alto-falante inteligente, informou a eMarketer.

A eMarketer estima que mais de 74 milhões de pessoas de todas as idades nos EUA usarão um alto-falante inteligente pelo menos uma vez por mês em 2019, incluindo mais de um quarto de todos os adultos. A maioria, segundo a analista, usa os dispositivos para tarefas relativamente básicas, como conferir a previsão do tempo e ouvir as notícias ou música.

No entanto, para as empresas de tecnologia, os alto-falantes são ferramentas valiosas para fazer com que os clientes interajam com outros serviços, como assinaturas de música ou, no caso da Amazon, compras por voz. A Amazon tentou consolidar sua liderança inicial tornando Alexa, o software aitvado por voz incluído em seus dispositivos Echo, mais útil. Com atualizações lançadas pela empresa, Alexa se tornou capaz de analisar mais de um pedido na mesma consulta, de controlar outros dispositivos habilitados para a internet sem invocar o nome da marca desse dispositivo e de entender melhor o contexto dos estímulos de seus proprietários humanos.

A eMarketer, no entanto, questionou se os consumidores realmente se sentem à vontade para fazer as compras por voz. A analista estimou que as compras usando os alto-falantes ativados por voz equivaleram a apenas 0,4 por cento de todas as vendas de comércio eletrônico em 2018.

"Apesar de que mais de um quarto dos usuários (27 por cento) realmente fará uma compra usando um alto-falante inteligente no ano que vem, essa estimativa é inferior aos quase 31 por cento projetados anteriormente", afirmou a analista no relatório.