PUBLICIDADE
IPCA
+0,53 Jun.2021
Topo

Mercado vê preço médio do petróleo a US$ 70 em 2019

Alex Longley

28/12/2018 14h37

(Bloomberg) -- Os maiores bancos internacionais esperam recuperação da cotação do petróleo no ano que vem, colocando em segundo plano o temor de recessão.

De acordo com sondagem da Bloomberg com analistas, o preço médio do barril do tipo Brent ficará em US$ 70 em 2019, quase um terço acima do registrado na quinta-feira. Os contratos futuros negociados em Londres e Nova York desabaram durante o quarto trimestre e a volatilidade disparou nesta semana, com o petróleo acompanhando as oscilações dos mercados acionários.

Apesar dos planos da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) e de seus aliados para limitar a produção no próximo ano e impedir excesso de oferta, o preço da commodity vem sofrendo maior influência das flutuações dos ativos financeiros e das preocupações em relação à economia global. No entanto, analistas acham que os mercados vão se sustentar diante do crescimento econômico ainda firme, da efetivação dos cortes de oferta pela Opep e do aprofundamento das perdas na Venezuela e no Irã.

"Pode haver uma recuperação em forma de V no ano que vem, sob duas condições importantíssimas", explicou Michael Cohen, chefe de pesquisa em energia e commodities do Barclays em Nova York. "A primeira é que a redução nas exportações pela Opep provoque redução nos estoques. A segunda é não ocorrer deterioração adicional das condições macroeconômicas."

Perspectiva mais nebulosa

A fraqueza recente dos ativos financeiros é provocada pela piora da perspectiva para a economia global, em meio à prolongada disputa comercial entre EUA e China e ao aperto monetário pelo banco central americano.

O preço menor do petróleo proporcionou alívio aos consumidores, mas prejudicou ações de empresas como Exxon Mobil e BP e economias de grandes produtores como a Arábia Saudita.Até o momento, a maioria dos especialistas não vê uma recessão de fato que abale o mercado de petróleo no ano que vem. A projeção mediana entre 24 analistas sondados pela Bloomberg é que o preço médio do Brent em Londres fique em US$ 70 em 2019. Na quinta-feira, o barril estava em US$ 53,50 e a média de 2018 ficou ao redor de US$ 72. Para o barril do tipo WTI, a projeção mediana é US$ 61,13. Na quinta, o produto era negociado por US$ 45,50.

Equilíbrio delicado

"Do ponto de vista dos fundamentos, achamos que os preços estão perto do piso", acredita Michael Tran, estrategista de commodities da RBC Capital Markets. "A oferta e a demanda global devem atingir um equilíbrio delicado no próximo ano."

Se não houver piora severa da economia, a maioria dos analistas espera que o consumo mundial de petróleo continue se expandindo no ritmo observado nos últimos anos, puxado por países emergentes como a China.

Apesar de analistas duvidarem que a Opep fará cortes na produção suficientes para impedir excedente de oferta, a pesquisa mostra que eles estão confiantes no sucesso da estratégia do grupo.

A Opep começará a implementar as reduções no mês que vem e a líder Arábia Saudita prometeu reduzir a produção ainda mais do que o acertado formalmente.

Disparada

Alguns esperam uma grande disparada do barril. As projeções mais otimistas da sondagem, por Morgan Stanley e Standard Chartered, colocam o preço médio do Brent em US$ 78.A Opep e aliados como a Rússia anunciaram no começo de dezembro a intenção de diminuir a oferta em 1,2 milhão de barris diários durante o primeiro semestre de 2019.

"O corte de produção anunciado pela Opep e parceiros provavelmente será suficiente para equilibrar o mercado na primeira metade de 2019 e impedir o acúmulo de estoques", afirmou Martijn Rats, diretor-gerente do Morgan Stanley.

--Com a colaboração de Alex Nussbaum.