PUBLICIDADE
IPCA
0,64 Set.2020
Topo

SPX muda posições no exterior após errar aposta em juro dos EUA

Felipe Marques e Vinícius Andrade

21/01/2019 10h24

(Bloomberg) -- Um dos mais reverenciados gestores de fundos brasileiro foi pego de surpresa pela queda dos ativos globais no fim do ano passado, e teve que desistir de algumas de suas apostas de longo prazo.

Rogério Xavier, gestor da família de fundos SPX Nimitz com quase R$ 19 bilhões em ativos, disse que estava errado ao acreditar que o Federal Reserve continuaria aumentando os juros por mais tempo, de acordo com uma carta mensal enviada a investidores.

Em dezembro passado, o Fed baixou a projeção para aumentos de juros em 2019 de três para dois, sinalizando que os EUA poderão em breve pausar seu processo de aperto monetário.

A aposta errada azedou os retornos do fundo Nimitz. O retorno total foi negativo em 3,2% em dezembro, enquanto a taxa DI, uma referência para produtos de multimercados, subiu 0,49%, já que os mercados brasileiros receberam bem a eleição de Jair Bolsonaro. O fundo fechou 2018 com um retorno de 3,7%.

"Não acreditávamos que estávamos perto do fim do ciclo de alta nos juros americanos e que poderíamos estar discutindo eventualmente até a queda dos juros em 2019, ou seja, estávamos errados", segundo a carta. "Essa mudança no cenário nos fez repensar toda nossa estratégia dos últimos três anos e resolvemos zerar praticamente todas as nossas alocações" nos juros norte-americanos.

A SPX também encerrou uma posição comprada em bolsa americanas e reduziu suas posições vendidas em moedas de mercados emergentes.

No front local, embora tenha mantido suas apostas em ações do setor financeiro, de varejo e relacionadas a commodities, o gestor ainda está cauteloso, pois espera por um plano mais claro do novo governo para avançar com reformas fiscais muito atrasadas.

"O discurso parece ótimo, mas ainda não tivemos nada de concreto", disse a SPX. "É bem verdade que o governo ainda está começando e o novo Congresso ainda nem assumiu, mas sabemos também que o capital político de um novo governo decai ao longo do tempo. Por isso, ter um plano bem definido é fundamental para não desperdiçar a confiança dos mercados."