PUBLICIDADE
IPCA
0,24 Ago.2020
Topo

Mercado de crédito revela medo repentino de recessão global

John Glover

20/02/2019 13h18

(Bloomberg) -- O risco de recessão global chegou ao topo da lista de preocupações dos investidores em títulos corporativos, apesar de eles terem consumido saldo de caixa para abocanhar emissões para o novo ano, segundo a pesquisa mais recente do Bank of America Merrill Lynch com gestores de recursos europeus.

Quase 30 por cento dos entrevistados na pesquisa do banco mencionaram um declínio econômico mundial como sua maior preocupação, o consenso mais forte para qualquer risco pontual desde junho de 2017. Ninguém citou o aumento dos rendimentos dos títulos, nem a inflação mais alta como principal preocupação, e apenas 2 por cento mencionaram o Brexit, segundo analistas liderados por Barnaby Martin.

Os investidores europeus por enquanto vêm acumulando créditos neste ano, adicionando híbridos corporativos, seguros e dívidas subordinadas de bancos juntamente com posições defensivas em empresas de serviços públicos, segundo o BAML. Isso reduziu as alocações em caixa para 3,5 por cento e deixou a maioria dos gestores de recursos com grau de investimento com a sensação de que os diferenciais estão apertados demais, afirmou o banco.

Os investidores também estão céticos em relação à possibilidade de que outra rodada de financiamento barato do BCE aos bancos europeus gere um grande impulso -- eles avaliam que a política foi tão sinalizada que já está considerada nos preços. Mesmo assim, quase um quarto dos entrevistados espera diferenciais bancários seniores menores como resultado.

O BAML consulta clientes como bancos, seguradoras, fundos de pensão, gestores de ativos e fundos de hedge a cada dois meses para sua pesquisa com investidores em crédito. A última edição teve 58 participantes.