PUBLICIDADE
IPCA
0,86 Out.2020
Topo

Busca de ex-Goldman por alimentos frescos vira app de sucesso

Heejin Kim e Kyungji Cho

21/02/2019 15h55

(Bloomberg) -- Um aplicativo móvel criado por uma ex-executiva bancária do Goldman Sachs obcecada por alimentos frescos está revolucionando a indústria do varejo na Coreia do Sul, dando aos compradores de gêneros alimentícios menos motivos para irem a uma loja física.

Com o aplicativo Market Kurly, os compradores podem fazer o pedido à noite e receber legumes frescos, ovos e outros alimentos perecíveis em casa ao amanhecer. A empresa promete entregar antes das 7h da manhã os pedidos feitos antes das 23h.

O serviço noturno se popularizou entre as famílias de alta renda com pouco tempo para ir às compras e está beliscando o calcanhar de grandes conglomerados familiares como E-Mart e Coupang, esta apoiada pelo Softbank, dentro do mercado de alimentos frescos do país, avaliado em 23 trilhões de wons (US$ 20 bilhões).

"O Market Kurly está virando uma alternativa a hipermercados como o E-Mart, cujo controle sobre os alimentos frescos não havia sido desafiado até então", disse Kim Hyun-Su, gerente de fundos da IBK Asset Management. "É provável que cada vez mais pessoas que trabalham comecem a recorrer a esse tipo de serviço."

Mães que trabalham fora de casa

Depois de focar principalmente nos bairros elegantes da região de Gangnam, em Seul, o serviço de entrega também está se expandindo fora da maior cidade do país graças a um investimento de 67 bilhões de wons (US$ 60 milhões) no ano passado de investidores como a Sequoia Capital.

"Eu sabia que esse tipo de negócio prosperaria com o aumento do número de mulheres que trabalham fora de casa, incluindo as que são mães", disse Sophie Kim, 35, fundadora da empresa Kurly. "Com uma renda maior, as pessoas começam a se preocupar mais com a qualidade."

Kim começou a carreira como executiva bancária em fusões e aquisições no Goldman Sachs em Hong Kong antes de trabalhar em empresas como Temasek Holdings e McKinsey. Foi na consultoria de gestão Bain que ela teve a ideia do Market Kurly após a frustração de passar a maior parte do tempo fora do trabalho procurando alimentos frescos para cuidar da saúde, que estava piorando. Kurly, o nome da empresa que foi criada em 2015, é um jogo de palavras com a palavra "culinária" do inglês.

Atualmente, cerca de 300.000 pessoas usam o aplicativo todos os meses para comprar de tudo, de salmão e carne bovina a pepino e couve, segundo Kim, que às vezes fica acordada no depósito da empresa, nos arredores de Seul, até as 3h da manhã, quando as entregas começam.

Uma caixa de 10 ovos pode custar 5.400 wons a 19.000 wons no Market Kurly, enquanto um produto similar é vendido por menos de 5.000 wons em outras lojas on-line. A maioria dos clientes tem 30 a 40 anos e muitos gostam de postar fotos das comidas em redes sociais como o Instagram, disse Kim.

Kim, que preferiu não informar os números de receita e lucro de 2018, disse que espera que o Kurly comece a gerar lucro em alguns anos e está buscando mais recursos de outros investidores. É provável que a empresa tenha quadruplicado a receita em 2018, para 160 bilhões de wons (US$ 142 milhões), segundo a revista de negócios E-Today.

Outros varejistas estão tentando recuperar o atraso. A startup de comércio eletrônico Coupang começou a oferecer entrega de alimentos frescos em certos locais durante a noite no ano passado. A E-Mart também lançou um serviço semelhante, na esperança de conter a perda de clientes das lojas. Kim disse que é bom ter concorrência porque ajuda a expandir o mercado de serviços de entregas noturnas.

"Alguns rivais estão tentando construir seus próprios centros de embarque de mercadorias e alcançar o Market Kurly", disse Park Hee-jin, analista da Shinhan Investment. Mas o Market Kurly é "competitivo em sua seleção de alimentos premium", que podem não estar imediatamente disponíveis no E-Mart ou em outras lojas.

Repórteres da matéria original: Heejin Kim em Seul, hkim579@bloomberg.net;Kyungji Cho em Seul, kcho54@bloomberg.net