PUBLICIDADE
IPCA
0,64 Set.2020
Topo

Basquete e pôquer levam pintor a ápice do mundo da arte

Katya Kazakina

21/03/2019 13h17

(Bloomberg) -- Uma bola de basquete de 1,5 metro de altura com uma cadeira escondida dentro é a peça central do estúdio de Jonas Wood em Los Angeles.

Wood, um fanático por esportes e jogador de cartas cujos quadros retrataram os membros do Hall da Fama da NBA Kareem Abdul-Jabbar, Charles Barkley e Bill Walton, além da lenda do pôquer Doyle Brunson, tem muito o que comemorar.

Sua primeira exposição geral em um museu dos EUA começa nesta semana, no Museu de Arte de Dallas, com mais de 30 quadros, incluindo retratos de seus familiares e amigos. Os bilionários Yusaku Maezawa e Eli Broad, os fundadores da Guess, Maurice e Paul Marciano, além de museus como o Whitney e o Guggenheim, estão entre os que emprestaram obras para o evento.

"Este é apenas o começo", disse Wood, que faz 42 anos na semana que vem. "Ainda é, de certa forma, um teste para chegar à grandeza."

Wood, um homem corpulento 1,92 metro de altura que muitas vezes aparece em público de boné e calças folgadas, saiu da obscuridade e chegou ao topo da pirâmide do mundo da arte contemporânea. Suas vendas em leilão geraram US$ 13,2 milhões no ano passado, a maior soma entre os artistas no segmento "ultracontemporâneo", segundo a Artnet. No próximo mês, a galeria Gagosian fará sua primeira exposição individual dos novos quadros dele em Nova York, e os preços de algumas obras superam US$ 600.000. Em maio, uma pintura de 3 metros de altura de um vaso de flores foi arrematada por US$ 2,3 milhões na Christie's.

"Há um maravilhoso aspecto humano em sua prática de pintura que a torna sofisticada e acessível", disse Benjamin Godsill, um consultor de arte que recomendou quadros de Wood a seus clientes. "Eles exercem um poder na parede."

O "tumulto de cores", os arranjos ricos e as formas complexas que oscilam entre realistas e abstratas, o achatamento e o aprofundamento do espaço "o diferenciam e fazem dele o principal pintor realista de sua geração", disse Godsill.

Trabalhando em gêneros tradicionais, como retratos, naturezas-mortas e paisagens, Wood junta-se a uma linhagem que se estende desde mestres modernos como Van Gogh, Picasso e Matisse até as estrelas contemporâneas David Hockney e Alex Katz.

"Só que meu alcance pode ser um pouco mais amplo, porque eu digo que uma quadra de tênis é uma pintura de paisagem e que um jogador de basquete é um retrato", disse Wood.

Entre os primeiros colecionadores da obra de Wood está o magnata da publicidade Charles Saatchi. Mas os preços das obras em leilões só deslancharam em 2015, quando a galeria Gagosian realizou sua primeira exposição de quadros de Wood e cerâmicas da artista Shio Kusaka, esposa de Wood, em Hong Kong. Naquele ano, 32 obras de Wood foram à leilão e geraram US$ 5,5 milhões, segundo a Artnet.

Uma pintura comprada por Saatchi por US$ 60.000 em 2009 na Anton Kern foi arrematada por US$ 837.449 em outubro de 2015 na Christie's em Londres.