PUBLICIDADE
IPCA
0,64 Set.2020
Topo

Etiqueta de couro da Levi's vira alvo de nova acionista: a PETA

Jordyn Holman

22/03/2019 15h24

(Bloomberg) -- A Levi Strauss & Co., que acaba de realizar uma abertura de capital de US$ 623 milhões, já enfrenta pedidos de mudanças de um acionista.

A organização defensora de direitos dos animais PETA anunciou que comprou o número mínimo de ações necessário para poder apresentar resoluções de acionistas e discursar nas reuniões anuais da Levi's.

A pele de vaca usada pela Levi's para fabricar as emblemáticas etiquetas marrons que são costuradas na parte de trás de suas calças está na mira da PETA. A organização pede que a Levi's passe a usar etiquetas de couro vegano, que não têm origem animal.

"A PETA está indo ao conselho da Levi's para pedir que a empresa deixe de vender essas etiquetas, que causam enorme dor e sofrimento às vacas", disse a presidente da PETA, Ingrid Newkirk, em comunicado.

A PETA já usou essa tática antes. Em 2017, a organização planejou se tornar uma das primeiras acionistas da Canada Goose antes da abertura de capital da empresa. A organização pediu que a fabricante de casacos deixe de usar peles e pelos.