PUBLICIDADE
IPCA
0,64 Set.2020
Topo

Aposta em ETF de maior risco desafia turbulência no Brasil

Vinícius Andrade e Carolina Wilson

28/03/2019 12h08

(Bloomberg) -- Investidores fizeram uma aposta arriscada nas ações brasileiras, diante da intensificação do ruído político e de preocupações com o avanço da agenda reformista do governo.

O Direxion Daily Brazil Bull 3X Shares (BRZU), um ETF com exposição triplamente alavancada em ações brasileiras, viu fluxos de entrada na semana passada equivalentes a 32% do seu valor de mercado, de acordo com dados compilados pela Bloomberg. O ETF busca retornos diários que triplicam os do MSCI Brazil.

O aumento do interesse dos investidores - que inclui uma injeção recorde de US$ 94 milhões em apenas um dia - ocorre em meio à queda dos ativos brasileiros devido à crescente tensão entre o presidente Jair Bolsonaro e alguns de seus aliados no Congresso, o que turva o cenário para a aprovação da reforma da Previdência. O MSCI Brazil caiu para o menor nível do ano na quarta-feira, provocando uma queda de 17% no ETF.

"Nunca se esperou que o caminho para a reforma da Previdência fosse suave", disse Greg Lesko, gestor de recursos da Deltec Asset Management, em Nova York, que acrescentou que estaria disposto a tomar mais risco em ativos brasileiros diante dos níveis atuais.

Não é a primeira vez que investidores utilizam o ETF triplamente alavancado para se posicionar diante de crises políticas no Brasil. A segunda maior entrada registrada ocorreu em meados de maio de 2017, em meio à eclosão do escândalo da JBS.

Não está totalmente claro se o dinheiro despejado no ETF representa uma aposta de alta ou baixa. Às vezes, fluxos de entrada sinalizam um cenário no qual as cotas de determinado fundo são criadas por operadores que apostam em uma queda para alugar as ações e vendê-las a descoberto.

Repórteres da matéria original: Vinícius Andrade em Sao Paulo, vandrade3@bloomberg.net;Carolina Wilson em New York City, cwilson166@bloomberg.net