PUBLICIDADE
IPCA
+0,25 Jan.2021
Topo

Franklin Templeton vê rali de ações brasileiras apenas na metade

Aline Oyamada e Vinícius Andrade

08/04/2019 18h21

(Bloomberg) -- Depois de semanas de crescente tensão no Congresso por conta da reforma da Previdência, a confiança da Franklin Templeton no rali de ações do país está inabalável.

Frederico Sampaio, diretor de investimentos de renda variável da Franklin Templeton no Brasil, disse que o mercado está pronto para ganhos adicionais com o presidente Jair Bolsonaro buscando a aprovação da reforma, o que se somaria à alta de 29 por cento do Ibovespa desde meados de setembro.

"Estamos no meio do rali", disse Sampaio. "É uma questão de tempo. O momento é esse para aprovar a reforma."

Os investidores esperam que a reforma do sistema previdenciário ataque o déficit fiscal e permita que a economia se recupere mais rapidamente. Um dos sinais mais fortes de que a reforma será aprovada é o fato de 13 líderes partidários terem assinado uma carta apoiando a proposta, desde que inclua algumas modificações, como os planos para aposentadoria rural, disse Sampaio. A aprovação no Congresso seria um catalisador "poderoso" para alta adicional do mercado acionário.

Muito depende, no entanto, de em quanto a reforma será desidratada. A proposta original visa a economia de R$ 1,16 trilhão e investidores, incluindo a Cartica Management e o BTG Pactual, disseram que os mercados exigirão algo acima de R$ 600 bilhões para estender o rali. De acordo com pesquisa realizada pela XP Investimentos entre os dias 3 e 5 de abril, a maioria dos investidores espera uma economia final de R$ 700 bilhões.

Sampaio disse que a votação na comissão especial da Câmara será fundamental para dar uma ideia do tamanho da diluição do projeto.

Enquanto cerca de 20 por cento dos riscos para as ações brasileiras estão ligados às perspectivas globais, "nossos drivers são muito mais locais", disse Sampaio. Entre as ações locais, ele gosta de consumo discricionário, bancos e setor industrial.

Para contatar o editora responsável por esta notícia: Marisa Castellani, mcastellani7@bloomberg.net

Repórteres da matéria original: Aline Oyamada em São Paulo, aoyamada3@bloomberg.net;Vinícius Andrade em Sao Paulo, vandrade3@bloomberg.net