PUBLICIDADE
IPCA
+0,25 Jan.2021
Topo

Autoridades do BCE relutam em revisar taxas negativas: Fontes

Carolynn Look

16/04/2019 12h45

(Bloomberg) -- Autoridades do Banco Central Europeu não estão dispostas a qualquer tipo de revisão da ferramenta de taxa de juros negativas, e alguns duvidam de que a medida seja adotada quando a análise da política for concluída, disseram pessoas com conhecimento do assunto.

Os formuladores de política monetária do BCE não são contra a iniciativa do presidente da instituição, Mario Draghi, de examinar o impacto da medida, mas muitos ainda não veem vantagem de uma mudança para o chamado sistema de remuneração para isentar algumas reservas extras de bancos da taxa de depósito, disseram as pessoas, que pediram para não serem identificadas porque as discussões são confidenciais.

Entre as várias razões para manter o status quo estão a relutância em diminuir o efeito da ferramenta existente, preocupações com a possibilidade de sinalizar futuros cortes das taxas e despertar o receio de que o BCE estaria se responsabilizando pela lucratividade dos bancos, segundo as fontes.

A combinação de inércia e maior oposição à mudança na política monetária de taxas negativas do BCE surge depois de uma reunião inconclusiva na semana passada. Autoridades do BCE se comprometeram apenas em analisar o assunto para dar seguimento ao surpreendente pedido de Draghi para "refletir" sobre uma potencial reformulação. A taxa de depósito do BCE, atualmente negativa em 0,4%, está abaixo de zero há quase meia década.

O BCE tem procurado maneiras de combater a desaceleração econômica que ameaça frustrar suas tentativas de manter uma inflação sustentável para a região do euro. Em março, o BCE rebaixou sua perspectiva de crescimento e anunciou um novo programa de empréstimos bancários apenas três meses depois de interromper as compras de ativos.

O apelo de Draghi para uma revisão da política de taxas negativas destaca como o BCE ainda tem muita munição para apoiar aeconomia, segundo as fontes. No entanto, embora o debate sobre o sistema de remuneração tenha alimentado rumores entre analistas de que tal medida poderia abrir caminho para a redução das taxas de juros se necessário, os diretores do BCE não discutiram um corte, disseram as pessoas.

O BCE poderia sinalizar, após a análise, que a remuneração é uma opção para o futuro, facilitando uma redução dos juros se necessário, disseram duas pessoas.

Um porta-voz do BCE não quis comentar as discussões do conselho do BCE.

No passado, Draghi conseguiu persuadir o conselho a implementar certas políticas. Tanto o desenvolvimento da ferramenta de combate à crise do BCE - o programa de transações monetárias definitivas - quanto a implementação de flexibilização quantitativa foram sugeridas por Draghi antes de obter apoio das autoridades monetárias.

--Com a colaboração de Piotr Skolimowski e Katia Dmitrieva.

Para contatar o editora responsável por esta notícia: Patricia Xavier, pbernardino1@bloomberg.net