PUBLICIDADE
IPCA
0,87 Ago.2021
Topo

Tesla muda o foco para veículos autônomos e compartilhados

Dana Hull

23/04/2019 12h15

(Bloomberg) -- O objetivo da Tesla era levar carros elétricos de valor acessível às massas. Elon Musk acaba de rasgar esse script e promete juntar a tecnologia de direção autônoma com um serviço de compartilhamento. Se der certo, será loucura comprar outra marca.

O presidente da Tesla declarou que 1 milhão de veículos da marca totalmente autônomos estarão nas ruas até meados do ano que vem. Durante uma apresentação a investidores sobre autonomia que demorou horas, Musk disse que os consumidores poderão colocar seus automóveis em uma rede compartilhada de "robô-táxis" capazes de circular sem a presença de um ser humano.

Musk, 47 anos, nunca ficou constrangido em fazer previsões quase inacreditáveis, mas esse último cronograma é para lá de ambicioso. A Waymo, subsidiária da Alphabet e considerada líder em autonomia, não permitiu que seus veículos autônomos rodem sem motorista por razões de segurança. Mas em meio a maiores preocupações em relação à demanda pelos carros elétricos da Tesla, o presidente disse que a companhia e os clientes obterão importantes benefícios monetários assim que os robô-táxis estiverem prontos.

"O recado fundamental que os consumidores devem ouvir hoje é que é financeiramente insano comprar qualquer outro veículo a não ser um Tesla", disse Musk na segunda-feira na sede em Palo Alto, na Califórnia. "Dentro de três anos, será como ter um cavalo."

Impacto no caixa

A questão para os investidores da Tesla é que tudo isso vai sair caro no curto prazo. Quando indagado sobre quanto a tecnologia autônoma custa à Tesla, Musk respondeu: "É basicamente toda a nossa estrutura de despesas."

No passado, a expectativa declarada da Tesla era ter fluxo de caixa positivo em todos os trimestres a partir de março deste ano. Agora, Musk afirma que a meta é ter fluxo de caixa neutro enquanto monta a frota de veículos autônomos que migrarão para o serviço de robô-táxis.

"Entre agora e o momento em que os robô-táxis estarão totalmente implementados ao redor do mundo, o mais sensato para nós é maximizar o número de unidades autônomas produzidas e direcionar a empresa para um fluxo de caixa neutro", disse Musk. "Assim que a frota de robô-táxis estiver ativa, espero fluxo de caixa extremamente positivo."

A ação acumula queda de 21 por cento neste ano.

Plano para a rede de veículos

Durante anos, o cumprimento da promessa da Tesla dependia de levar o sedã Model 3 ? ao preço de US$ 35.000 nos EUA ? ao mercado de massa. Neste mês, a empresa inviabilizou a encomenda dessa versão do Model 3 pela internet. Quem optar por um leasing do Model 3 não conseguirá comprar o carro no final do contrato porque os veículos arrendados entrarão na rede da empresa.

Quando um analista comentou com Musk que sua impressão era que a Tesla estava comprometendo uma parte enorme do balanço patrimonial à autonomia e perguntou sobre a estratégia de financiamento, o presidente sugeriu que pode realizar uma captação.

"Seria difícil falar sobre rodadas de financiamento neste ambiente", disse ele. "Acho que tomaremos as decisões certas. Acho que tomaremos as decisões que vocês acham que nós deveríamos tomar."

Quase 100 analistas e investidores compareceram ao evento da Tesla e puderam testar o Model 3.

"Foi um trajeto selecionado e o desempenho foi ótimo", disse o analista Gene Munster, da Loup Ventures. "Percebi que a Tesla progrediu muito. Para quem foi lá pessoalmente, é difícil não acreditar no que pregam. Eles vão aproveitar isso para captar dinheiro, o que diminui o risco do negócio."

PUBLICIDADE