PUBLICIDADE
IPCA
1,35% Dez.2020
Topo

Aplicativo de transporte de luxo troca Moscou por Londres

Nate Lanxon

26/04/2019 09h44

(Bloomberg) -- A Wheely, um aplicativo de transporte de luxo, mudou sua sede para Londres antes da saída do Reino Unido da União Europeia, o mais recente sinal de que a cidade continua atraindo empresas de tecnologia antes do Brexit.

A decisão da empresa com sede na Rússia, que tem como alvo passageiros de alta renda, vem na esteira da notícia de que a Nippon Telegraph and Telephone, maior empresa de telecomunicações do Japão, também estaria avaliando instalar sua nova sede internacional em Londres.

O diretor-presidente da Wheely, Anton Chirkunov, disse em entrevista que a decisão de transferir a sede de Moscou tem como objetivo ajudar a atrair executivos experientes em liderança diante dos planos de expansão na Europa.

"Quando você tenta contratar executivos, todos querem morar em Londres", disse Chirkunov. "Eles já estão em Londres ou querem se mudar para lá. Não vão querer se mudar para a Rússia."

A empresa, fundada há nove anos, também captou US$ 15 milhões em uma rodada de investimentos liderada pela empresa de capital de risco Concentric. Segundo Chirkunov, os recursos serão usados para expandir o negócio e investir no crescimento em Paris na temporada do verão europeu. Foi a primeira vez que a empresa buscou recursos externos, tendo sido financiada até agora pela família Chirkunov, segundo o executivo.

A Wheely opera em Londres, Moscou e São Petersburgo e tem cerca de 3.000 motoristas trabalhando para a rede, segundo comunicado divulgado na sexta-feira. A empresa compete com o serviço de luxo da Uber, o UberLux, com veículos Mercedes S-Class e modelos Mercedes-Maybach na Rússia.

Cidades como Paris e Dublin entram na disputa com Londres e também tentam atrair startups, enquanto empresas de porte como Honda Motor e Panasonic anunciaram planos para reduzir sua presença no Reino Unido. Ao mesmo tempo, gigantes da tecnologia como Facebook, Google, Snap e ARM Holdings, do SoftBank Group, disputam ferozmente os melhores talentos em Londres e em universidades de ponta, como Cambridge.

Uma porta-voz da Wheely disse que 12 funcionários já trabalham nos novos escritórios da empresa, localizados no térreo de um edifício de co-working no distrito de Mayfair, que concentra hedge funds. Segundo a porta-voz, "pelo menos" 25 pessoas serão contratadas para a nova sede até o fim do ano.

Para contatar o editora responsável por esta notícia: Daniela Milanese, dmilanese@bloomberg.net