PUBLICIDADE
IPCA
0,64 Set.2020
Topo

Grandes gestoras veem real barato e menos ruído na cena política

Vinícius Andrade e Felipe Marques

10/05/2019 07h00

(Bloomberg) -- Alguns dos maiores gestores de fundos multimercados brasileiros estão ampliando suas apostas no real, afirmando que a moeda brasileira está relativamente barata em comparação com as outras classes de ativos.

Gestores também argumentam que o ruído político no cenário doméstico diminuiu, com uma melhora marginal da relação entre o presidente Jair Bolsonaro e o Congresso ao longo do mês de abril, um sinal potencialmente positivo para a reforma da Previdência, carro-chefe da atual administração. Com o mercado contando com mais diluição e atrasos na reforma, pode haver espaço para surpresas positivas, segundo Verde Asset Management.

Apesar da frustração com dados de atividade econômica, um corte na taxa básica de juros parece improvável antes da aprovação da reforma, especialmente após dados de inflação acima do esperado. Veja o que disseram os gestores em suas cartas de abril:

Adam Capital

  • Equipe econômica segue no seu trabalho de convencimento da sociedade e de parlamentares para aprovação da reforma da Previdência, mas os diversos ruídos provocados pela articulação "anêmica" do governo com Congresso têm gerado desconforto
  • No mercado interno, destaques foram números de atividade "bem fracos" e inflação surpreendendo para cima, aproximando-se da meta do Banco Central

Bahia Asset Management

  • Na margem, condicionado a preços atuais de demais ativos, ainda há prêmio elevado no real, mesmo que já distante do extremo
  • Apesar de percalços, tramitação da reforma da Previdência está avançando e independência institucional das empresas estatais não se encontra em risco
  • Continuamos considerando ser "relativamente elevada" chance de aprovação da reforma até o terceiro trimestre
  • Bahia Asset manteve posição direcional comprada em bolsa brasileira "relativamente estável" após dois meses de reduções; principais posições compradas se encontram nos setores de petróleo, shoppings, consumo discricionário e elétrico

Kapitalo Investimentos

  • Apesar de a atividade mais fraca mostrar um grau de ociosidade mais elevado do que se supunha, a piora na inflação -- mesmo que temporária -- deve ser suficiente para postergar discussão sobre novos estímulos monetários
  • Governo segue com dificuldades na formação de ampla coalizão no Legislativo que suporte a aprovação de reformas estruturais
    • Porém, diminuíram os ruídos entre Executivo e a cúpula do Legislativo

Legacy Capital

  • Acordo articulado por membros do governo com Legislativo para aprovação da reforma na Comissão de Constituição e Justiça e rápida formação da Comissão Especial foram desenvolvimentos positivos
  • Após desencontros em março, relação entre os principais atores políticos envolvidos na reforma parece ter melhorado
  • Ritmo da atividade econômica segue decepcionando
  • Fundo está apostando no real, citando que a moeda brasileira tem espaço para subir comparativamente a outros ativos locais e outros pares emergentes

Verde Asset Management

  • Consenso de mercado já é bem menos construtivo do que no começo do ano e há mais espaço para surpresas positivas
  • Ruídos no processo de negociação da reforma com Congresso devem continuar, mas turbulência nos próximos dois meses talvez seja menor do que a vista em março e abril
  • "O governo Bolsonaro, aos trancos e barrancos, mostrou capacidade de aprender com os próprios erros"
  • Fundo reduziu posição em ações brasileiras de maneira tática