PUBLICIDADE
IPCA
0,64 Set.2020
Topo

Economia pode suportar fracasso de acordo comercial: Principal

Chikafumi Hodo e Hiroko Komiya

17/05/2019 11h51

(Bloomberg) -- As economias globais são fortes e sólidas o suficiente para suportar o impacto de um possível fracasso das negociações comerciais entre Estados Unidos e China, segundo análise da Principal Global Investors.

"Mesmo caso não cheguem a um acordo comercial, o cenário econômico seja do lado consumidor ou das empresas -- acredito que o crescimento das economias domésticas vai amortecer o efeito da ausência de um acordo comercial", disse Pat Halter, presidente da gestora de recursos com sede em Iowa, que administra US$ 442,5 bilhões em ativos. "Acredito que há força suficiente no sistema econômico amplo. Se for esse o caso, acho que possivelmente veríamos algum apetite por risco novamente no segundo semestre", disse Halter em entrevista em Tóquio.

As preocupações sobre uma prolongada guerra comercial EUA-China ofuscaram as perspectivas para a economia global e mercados financeiros. Com os planos da administração Trump de sobretaxar quase todas as importações chinesas e restringir o acesso da Huawei Technologies ao mercado americano e fornecedores dos EUA, uma trégua entre as duas maiores economias do mundo parece ainda remota.

Ainda assim, investidores têm adotado uma abordagem "parcial de risco" e continuam a buscar estratégias como produtos de alto rendimento, ações preferenciais, empréstimos bancários e títulos de dívida privada, disse Halter.

O segundo semestre pode levar os investidores a uma abordagem de risco, assim como fizeram no primeiro trimestre, se acharem que o acordo comercial não causará um impacto muito forte na atividade econômica, acrescentou.

Repórteres da matéria original: Chikafumi Hodo em Tóquio, chodo@bloomberg.net;Hiroko Komiya em Tóquio, hkomiya1@bloomberg.net