IPCA
0,51 Nov.2019
Topo

Oferta de ações da Linx movimenta mais de R$ 1 bi

Vinícius Andrade e Danielle Chaves

26/06/2019 12h55

(Bloomberg) -- A Linx e o BNDES levantaram juntos cerca de R$ 1,2 bilhão por meio de oferta primária e secundária de ações no Brasil e na NYSE, marcando a primeira listagem de uma empresa brasileira nos EUA desde o IPO da Stone em outubro de 2018.

Em comunicado, a Linx informou que um total de 32,7 milhões de ações ordinárias foram ofertadas diretamente e por meio de ADRs -- com preço de R$ 36 por ação e US$ 9,40 por ADR. O BNDES detinha uma participação de 5,8% na empresa.

A Linx havia sinalizado que utilizaria os recursos levantados para financiamento de necessidades gerais de capital de giro, estratégia de aquisição e desenolvimento de novas iniciativas. Em outubro do ano passado, a empresa brasileira anunciou o lançamento do Linx Pay, com o objetivo de agregar todas as suas iniciativas de fintech.

"Será interessante ver o apetite dos investidores estrangeiros" pela Linx "e quais pares eles escolherão para fazer comparações", escreveu Fred Mendes, analista do Bradesco BBI, em uma nota de 6 de junho. Mendes tem uma recomendação neutra para as ações da Linx e um preço-alvo de R$ 31.

Os IPOs internacionais têm apresentado um desempenho inferior nos Estados Unidos neste ano. Empresas estrangeiras listadas no mercado norte-americano subiram, em média, 9,0% em relação aos preços de sua oferta inicial, enquanto os IPOs de empresas domésticas, tiveram alta de 23%.

--Com a colaboração de Drew Singer.

Para contatar o editora responsável por esta notícia: Patricia Xavier, pbernardino1@bloomberg.net

Repórteres da matéria original: Vinícius Andrade em São Paulo, vandrade3@bloomberg.net;Danielle Chaves em São Paulo, djelmayer@bloomberg.net

Economia