PUBLICIDADE
IPCA
0,86 Out.2020
Topo

Ecom reforça operações de balcão com unidades no Brasil e México

Isis Almeida

08/07/2019 11h32

(Bloomberg) -- A Ecom Agroindustrial, trading de soft commodities, quer ampliar suas operações com derivativos de balcão em um momento em que os bancos reduzem sua presença no segmento.

O braço de mercado de balcão (OTC) da trading suíça abriu escritórios no Brasil e no México este ano, que se somam às suas operações nos Estados Unidos, Cingapura e Europa, disse o presidente da empresa, Graham Trask. A divisão também mudou o nome de Ecom Financial Services para Miravet com o objetivo de destacar sua independência da controladora com sede em Pully, na Suíça, conhecida pela comercialização de café, cacau e algodão.

Enquanto a Miravet busca crescer no segmento, os bancos encolhem suas operações. O Société Générale disse em abril que estava fechando a unidade de commodities do mercado de balcão e sua subsidiária de trading proprietária como parte de uma iniciativa global para cortar cerca de 1,6 mil empregos. O anúncio veio na esteira do fechamento da mesa de derivativos de commodities do BNP Paribas nos EUA, no início deste ano.

"Os bancos estão encolhendo nessa área e vamos ver mais essa tendência", disse Trask em entrevista por telefone. "Vemos uma boa oportunidade à medida que os mercados agrícolas se recuperam enquanto outros encolhem ou fecham."

A Ecom estreou no mercado de balcão com a aquisição da Armajaro Trading, um braço da empresa que também possuía uma firma de gestão de recursos homônima, em 2013. Embora a empresa tenha se concentrado em fornecer serviços para as mesmas commodities que a Ecom comercializa, agora também explora os segmentos de grãos e oleaginosas e planeja iniciar atividades na comercialização de energia no futuro, disse Trask.

A trading suíça não está sozinha na tentativa de tentar preencher o vazio deixado pelos bancos. A corretora londrina Marex Spectron disse na semana passada que havia contratado David Cohen e Nicholas Burke, da SocGen, para expandir seus negócios de OTC, a Marex Solutions. Ambos irão coordenar operações em agricultura.

"Vemos oportunidades de crescimento em todo o espaço de OTC", disse Trask. "Somos independentes da Ecom e queríamos mudar o nome para ajudar a tornar isso mais claro para os clientes que podem ver a Ecom como concorrente."

A Ecom tem uma participação de 95% na Miravet, sendo que uma fatia de 5% é detida por executivos da empresa.