IPCA
0.11 Ago.2019
Topo

Aramco escolhe BofA, Goldman e JPMorgan para liderar IPO: Fontes

Dinesh Nair, Myriam Balezou e Matthew Martin

11/09/2019 10h19

(Bloomberg) -- A Saudi Aramco já escolheu os bancos, que incluem o Bank of America, Goldman Sachs e JPMorgan Chase, para as principais funções em sua oferta pública inicial depois de uma disputa acirrada, segundo pessoas com conhecimento do assunto.

A Aramco começou a informar alguns bancos sobre sua escolha na terça-feira, disseram as pessoas, que não quiseram ser identificadas porque as informações são confidenciais. A petroleira planeja contratar mais coordenadores globais para a operação, de acordo com as pessoas.

A gigante de energia avalia vender pela primeira vez uma participação de cerca de 1% por meio de um IPO na Bolsa de Valores da Arábia Saudita, com a possibilidade de vender mais 1% na bolsa local em uma data posterior, segundo uma pessoa. A Aramco não respondeu imediatamente a um pedido de comentário.

Um representante do Bank of America não foi encontrado imediatamente para comentários, enquanto representantes do Goldman Sachs e JPMorgan não quiseram comentar.

O presidente da Aramco, Amin Nasser, disse na terça-feira que a empresa vai vender ações "muito em breve". A principal bolsa de valores para o IPO será o mercado local, disse Nasser a repórteres em uma conferência do setor em Abu Dhabi.

A Aramco tem como meta uma oferta no mercado doméstico já no fim de 2019 ou início de 2020, antes de uma possível listagem no mercado internacional, informou a Bloomberg News. Embora ainda tenha que tomar uma decisão sobre em qual mercado realizaria o IPO no exterior, representantes das bolsas em Londres, Nova York e Hong Kong disputam a oferta da petroleira saudita.

Escolha de bancos

Os banqueiros passaram o começo do mês fazendo apresentações na sede da Aramco em Dhahran, com algumas reuniões em Dubai e Londres, informou a Bloomberg News. A empresa convidou mais de 20 firmas de assessoria dos EUA, Europa e Ásia para o processo de seleção, incluindo algumas das maiores do mundo, bem como vários bancos de menor porte.

A Aramco havia engavetado os planos do IPO para se concentrar em um acordo de US$ 69 bilhões para a compra de uma participação majoritária na petroquímica Saudi Basic Industries. Quando os preparativos foram retomados este ano, muitos dos bancos que haviam sido selecionados inicialmente tiveram que recomeçar o processo, e alguns questionaram se valia a pena o esforço.

O projeto de IPO havia sido anunciado pela primeira vez em 2016 como a pedra angular do plano "Vision 2030" da Arábia Saudita para modernizar a economia, e o objetivo era listar a empresa no segundo semestre de 2018.

--Com a colaboração de Archana Narayanan, Sarah Algethami e Abbas Al Lawati.

Para contatar a editora responsável por esta notícia: Daniela Milanese, dmilanese@bloomberg.net

Repórteres da matéria original: Dinesh Nair em Londres, dnair5@bloomberg.net;Myriam Balezou em Londres, mbalezou@bloomberg.net;Matthew Martin em Dubai, mmartin128@bloomberg.net

Mais Economia