PUBLICIDADE
IPCA
0,24 Ago.2020
Topo

Jovens saem da Califórnia e migram para o Texas

Alexandre Tanzi e Michael Sasso

10/01/2020 09h26

(Bloomberg) -- O estado mais populoso dos Estados Unidos está perdendo jovens.

A população de jovens da Califórnia diminuiu em mais de 400 mil na última década, para 8,9 milhões, em grande parte devido a um menor fluxo de imigrantes e a uma queda da taxa de natalidade, segundo os dados mais recentes do Censo dos EUA. A população cresceu em todos os grupos de maior faixa etária do estado, destacando o desafio demográfico de uma força de trabalho em envelhecimento nas próximas gerações.

O menor número de jovens é uma tendência comum nos EUA, onde 30 estados registraram queda populacional na faixa etária de menores de 18 anos entre 2010 e 2019, segundo dados divulgados recentemente.

O fato de que as famílias atualmente têm menos filhos é a principal razão para a redução da população jovem na Califórnia, disse Stephen Levy, diretor do Centro para Estudo Continuado da Economia da Califórnia. A taxa de natalidade do estado é a mais baixa da história. Outros especialistas sugerem que a imigração estrangeira em queda e maior emigração para outros estados também influenciam os números da Califórnia.

"Não há crianças suficientes na fila para preencher todos os empregos de pessoas aposentadas", disse Levy. "Vamos precisar de políticas de imigração e habitação que tragam pessoas de todo o mundo e do país para a Califórnia."

O estado pode ter uma crescente dificuldade de atrair e reter os jovens caso o custo de vida continue subindo nos centros urbanos, inclusive das moradias, e os engarrafamentos não forem solucionados.

"A Califórnia teve um final de década particularmente ruim devido à menor imigração, maior emigração para outros estados e menos nascimentos", disse William Frey, membro sênior da Brookings Institution.

No outro extremo, o Texas liderou todos os estados no crescimento da população jovem, que subiu para 7,4 milhões no ano passado em relação aos 6,9 milhões em 2010.

O Texas tem uma das maiores taxas de natalidade dos EUA, juntamente com a forte imigração de pessoas vindas da Califórnia e de Nova York, como também da Ásia, colocando o estado em boa posição, disse Lloyd Potter, demógrafo estadual.

"Crescemos mais do que qualquer outro estado, mas metade da mudança de nossa população resulta de mais nascimentos do que mortes", disse Potter.

Para contatar o editor responsável por esta notícia: Daniela Milanese, dmilanese@bloomberg.net

Repórteres da matéria original: Alexandre Tanzi Washington, atanzi@bloomberg.net;Michael Sasso Atlanta, msasso9@bloomberg.net