PUBLICIDADE
IPCA
+0,25 Jan.2021
Topo

Chuvas irregulares podem elevar preço do chocolate

Marvin G. Perez

26/02/2020 13h30

(Bloomberg) -- Se os preços do chocolate começarem a subir este ano, a culpa é da chuva.

Chuvas na hora errada prejudicam plantações no Equador, o terceiro maior fornecedor mundial de cacau. Com isso, a maior associação de exportadores do país reduziu as projeções de embarques este ano. Enquanto isso, a falta de chuvas afetou as perspectivas de colheita na África Ocidental, a maior região produtora.

O resultado? Uma escassez global de grãos. Os contratos futuros caminham para o segundo ganho mensal consecutivo, quando a maioria dos preços das commodities está em queda devido às preocupações com a demanda sob o impacto do coronavírus.

Fabricantes de chocolate como a Hershey disseram que se preparam para custos mais altos.

"Geralmente, leva cerca de seis meses para que o rali dos futuros alcance os preços aos consumidores", disse Jack Scoville, vice-presidente da Price Futures, em Chicago. Para lidar com o aumento dos custos, chocolatiers podem reduzir o tamanho das barras ou aumentar os preços de varejo, disse.

Embora o Equador não seja um grande produtor, os problemas agrícolas do país terão um impacto maior por causa dos problemas de seca na África Ocidental. As mudanças climáticas provocaram flutuações nos padrões de chuva em todo o mundo, ameaçando a produção de alimentos. Fortes chuvas nos EUA afetaram a temporada de plantio de grãos na primavera, enquanto a seca devasta campos de cana-de-açúcar da Tailândia.

No caso do cacau, o déficit mundial deve atingir 57 mil toneladas, de acordo com Sergey Chetvertakov, analista da Agribusiness Intelligence, da IHS Markit. A empresa também espera que a relação entre estoques e esmagamento global de grãos, uma medida da demanda, caia para o menor nível desde meados da década de 1980.

No Equador, as primeiras plantações de cacau foram prejudicadas pela seca. Quando as chuvas finalmente chegaram, já era tarde demais.

As chuvas ocorreram quando os pés de cacau estavam mais suscetíveis a doenças, disse Julio Ochoa, coordenador de estatísticas da Associação Nacional de Exportadores de Cacau, em entrevista por telefone da cidade portuária de Guayaquil.

Os pés de cacau desenvolveram um fungo chamado monília e outro chamado vassoura-de-bruxa, já que o excesso de umidade proporcionou o terreno fértil perfeito.

"As chuvas não vieram quando eram necessárias e isso reduziu a produtividade", disse Ochoa.

Para contatar o editor responsável por esta notícia: Daniela Milanese, dmilanese@bloomberg.net