PUBLICIDADE
IPCA
0,24 Ago.2020
Topo

Recessão não abala demanda por maconha e bebidas alcoólicas

Kristine Owram

25/03/2020 12h31

(Bloomberg) -- Álcool e cannabis são duas coisas que, ao que parece, consumidores não podem prescindir, mesmo em meio à pandemia global e à paralisação da economia.

A indústria da maconha, que foi legalizada recentemente, nunca havia enfrentado uma recessão, por isso o setor desconhecia como reagiria em tal situação. Pesquisa realizada com 1.005 consumidores norte-americanos pela MKM Partners revelou que a demanda por maconha parece ser tão inelástica quanto o consumo de bebidas alcoólicas.

Quando perguntados se estavam gastando mais ou menos em várias categorias discricionárias como resultado da pandemia de coronavírus, produtos de mídia, bebidas alcoólicas e cannabis foram os segmentos que apresentaram as maiores indicações de gastos.

Os dois produtos intoxicantes, juntamente com meios de comunicação, também tiveram o menor número de entrevistados que indicaram redução de gastos, disse Bill Kirk, analista da MKM, em relatório publicado na quarta-feira. O desempenho das bebidas alcoólicas é consistente com a crise financeira iniciada em 2008, quando as vendas de cerveja foram mais altas do que em qualquer outro período de 12 meses na última década, disse.

"A maioria dos setores enfrenta grande preocupação de crescimento relacionada à redução da atividade econômica", escreveu Kirk. "Álcool e cannabis não enfrentam esses obstáculos de demanda."

Kirk recomenda que investidores apostem em empresas de cannabis com fortes balanços, como as ações da Cronos, que têm recomendação equivalente à compra. No segmento de bebidas alcoólicas, o analista recomenda a compra de ações da Molson Coors Beverage, Constellation Brands, Boston Beer e Craft Brew Alliance.

©2020 Bloomberg L.P.