PUBLICIDADE
IPCA
-0,38 Mai.2020
Topo

Unidade do Citi em Hong Kong recebe de volta 600 funcionários

Cathy Chan

18/05/2020 14h08

(Bloomberg) -- O Citigroup vai permitir que mais 600 funcionários voltem a trabalhar no escritório de Hong Kong a partir de quarta-feira. A cidade flexibilizou as medidas de isolamento social devido à redução do número de novos casos de coronavírus.

O banco planeja implementar uma nova fase da estratégia de retorno ao escritório, reduzindo a equipe de trabalho em casa de 65% para cerca de 50%, de acordo com memorando interno. O Citigroup, com sede em Nova York, também vai reforçar medidas de precaução, como manter funcionários a uma distância de 2 metros um do outro "o máximo possível" e a recomendação de alternar o trajeto para o trabalho e pausas para o almoço a fim de evitar aglomerações.

James Griffiths, porta-voz de Hong Kong, confirmou o conteúdo do e-mail.

O Citigroup se une a outros bancos de Wall Street, como Goldman Sachs e Morgan Stanley, que começam a reintegrar as equipes aos escritórios depois que o centro financeiro asiático aliviou restrições para reuniões sociais e iniciou a reabertura de escolas em etapas. Hong Kong, que conseguiu controlar a propagação do vírus com apenas 1.055 casos e quatro mortes desde o início da crise, está há 23 dias sem casos de transmissão local de Covid-19.

Como outros bancos, o Citigroup implementou esquemas de trabalho flexíveis por mais de três meses. Mesmo assim, ajudou a levantar mais de US$ 10 bilhões no mercado de capitais global para clientes de Hong Kong, incluindo o fechamento de capital da Li & Fung, de acordo com Griffiths.

©2020 Bloomberg L.P.

Economia