PUBLICIDADE
IPCA
0,86 Out.2020
Topo

Tencent negocia acordo para criar gigante de streaming: Fontes

Zheping Huang e Lulu Chen

05/08/2020 08h54

(Bloomberg) -- A Tencent está em negociações para uma fusão das maiores plataformas de streaming de jogos da China, a Huya e a DouYu International, disseram pessoas com conhecimento do assunto, em um acordo que permitiria à empresa dominar a arena de US$ 3,4 bilhões.

O titã de redes sociais chinês - que possui participação de 37% na Huya e de 38% na DouYu - tem conversado sobre a fusão com as duas empresas nos últimos meses, embora os detalhes ainda não tenham sido finalizados, disseram as pessoas, que não quiseram ser identificadas. A Tencent quer se tornar a maior acionista da entidade combinada, disse uma pessoa.

O acordo criaria um gigante online com mais de 300 milhões de usuários e valor de mercado combinado de US$ 10 bilhões, o que consolidaria a liderança da Tencent em games e redes sociais na China. Diante da crescente disputa por anunciantes com a ByteDance e do rápido crescimento de seu conjunto de aplicativos, a operadora do WeChat executaria um serviço altamente rentável semelhante ao Twitch, da Amazon.com. Huya e DouYu manteriam suas respectivas plataformas e marcas enquanto trabalhariam mais de perto com o site de esportes eletrônicos eGame, da Tencent, disseram as pessoas.

"Como principal acionista de ambas as plataformas, a Tencent se beneficiaria porque uma fusão eliminaria a concorrência desnecessária entre elas", disse Vey-Sern Ling, analista da Bloomberg Intelligence. "A escala ampliada também pode ajudar a gerar sinergias de custos e afastar novos concorrentes emergentes."

Representantes da Tencent e da DouYu não quiseram comentar, enquanto porta-vozes da Huya não responderam a pedidos de comentário.

A Tencent reforça sua posição no mercado doméstico em meio à crescente hostilidade do governo Trump contra empresas de tecnologia chinesas. O WeChat tem presença limitada nos EUA e o Trovo Live, um serviço de streaming de jogos focado em aparelhos móveis para consumidores americanos, está em estágio inicial.

O mercado de streaming de jogos da China deve gerar receita estimada de 23,6 bilhões de yuans (US$ 3,4 bilhões) neste ano, segundo o iResearch.

As redes de streaming na China dependem da popularidade de jogadores famosos, além de dicas virtuais e presentes que os fãs compram, o que acirra a competição pelos nomes mais reconhecidos. Empresas como a Chushou TV, apoiada pelo Google, encerrou os serviços depois de não conseguiu atrair capital novo, enquanto a CC Live, da NetEase, encontrou um pequeno nicho na transmissão de seus próprios títulos.

©2020 Bloomberg L.P.