PUBLICIDADE
IPCA
0,86 Out.2020
Topo

Fracasso em conter vírus afeta retomada, diz Rosengren, do Fed

Christopher Condon

12/08/2020 11h54

(Bloomberg) -- O presidente do Federal Reserve de Boston, Eric Rosengren, tem uma perspectiva pessimista para a economia dos Estados Unidos. Ele destaca que a recuperação depende do controle da pandemia de coronavírus e que muitos estados estão fracassando na missão.

"Esforços limitados ou inconsistentes dos estados para controlar o vírus com base na orientação de saúde pública não estão apenas colocando cidadãos em risco desnecessário de doença grave e possível morte, mas também podem prolongar a crise econômica", disse Rosengren no texto de um discurso preparado para uma videoconferência na quarta-feira para a Câmara de Comércio da Costa Sul, em Massachusetts.

Rosengren disse que o aumento dos casos de vírus levou a uma desaceleração medida por dados econômicos de alta frequência. Essa desaceleração, disse, deve continuar. Com isso, as crescentes demissões temporárias podem se transformar em perdas permanentes de empregos, apesar da intervenção significativa da política fiscal e monetária.

As mortes causadas por Covid-19 nos EUA passaram de 164 mil em 12 de agosto, e os casos confirmados aumentaram 4,1% na última semana, de acordo com dados coletados pela Johns Hopkins University e Bloomberg News. O mercado de trabalho dos EUA continuou a melhorar em julho, com a criação de 1,76 milhão empregos. Mas Rosengren apontou para novos dados sobre a atividade do consumidor: os gastos no varejo voltaram a cair em áreas onde o vírus se propaga mais rapidamente.

Rosengren também defendeu o programa de empréstimos Main Street do banco central, um conjunto de linhas de emergência administrado pelo Fed de Boston. Com previsão de até US$ 600 bilhões em empréstimos para pequenas e médias empresas afetadas pela pandemia, o programa tem sido criticado pela lenta adoção e burocracia.

"Alguns parecem ansiosos em sugerir que a modesta atividade inicial do programa Main Street é evidência de fracasso. Discordo totalmente", disse Rosengren. "À medida que mutuários e bancos se familiarizam com o programa, temos visto um aumento constante no envio de empréstimos pelos bancos ao nosso portal."

Ele disse que mais de US$ 856 milhões em linhas de crédito estavam "ativas no portal, com mais de US$ 250 milhões em empréstimos comprometidos ou liquidados."

"Se o vírus ressurgir no outono, como muitos modelos epidemiológicos projetam, esse programa pode se tornar ainda mais essencial", acrescentou.

©2020 Bloomberg L.P.