Bolsas

Câmbio

Países latinos expõem em Madri oportunidades de investimento em Turismo

Madri, 19 jan (EFE).- Ministros de Turismo de região ibero-americana expuseram nesta terça-feira aos empresários espanhóis as possibilidades de investimento neste setor, que consideram estratégico para o desenvolvimento de seus países.

Os ministros de Turismo do Brasil, Henrique Eduardo Lyra Alves, e de El Salvador, José Napoleão Duarte, junto com os vice-ministros da Bolívia, Jaime Ernesto Rossell, e da Guatemala, Maruja Acevedo, participaram hoje da XIX Conferência Ibero-Americana de Ministros e Empresários de Turismo (CIMET).

Além de destacar seus patrimônios culturais e atrações naturais, os ministros de Turismo destacaram a segurança jurídica que seus países oferecem aos investidores estrangeiros.

Também mostraram as oportunidades de investimento em setores como infraestruturas, hotéis e outros relacionadas ao turismo.

Alves apresentou o Brasil como uma excelente oportunidade de investimento, além de um destino privilegiado para fazer turismo, não só por suas atrações naturais, mas também pelos Jogos Olímpicos.

O ministro lembrou a formação multicultural do Brasil e a hospitalidade de seu povo, tanto para o turista que quiser visitar o país como para os investidores estrangeiros.

O vice-ministro de Turismo boliviano, Jaime Ernesto Rossell, destacou a intenção de seu país de transformar o turismo em um setor estratégico e produtivo que gere emprego e reduza a pobreza, sempre respeitando a sustentabilidade.

Para isso, ofereceu aos empresários espanhóis a oportunidades de investir e apresentou o plano qüinqüenal 2015-2020 da Bolívia, que disse, "prevê uma promoção intensiva do país", razão pela qual a Bolívia volta este ano a Fitur, Feira Internacional de Turismo (que acontece em Madri a partir desta quinta-feira) após um tempo ausente.

A América Central esteve presente com El Salvador e Guatemala, países que expuseram suas melhorias econômicas e seus planos de desenvolvimento, além das riquezas naturais e culturais como argumento para atrair turistas e investidores estrangeiros para este setor, chave para sua decolagem econômica.

Tanto Duarte como Acevedo insistiram no bom funcionamento das alianças público-privadas nos investimentos turísticos.

O ministro salvadorenho expôs os planos de desenvolvimento econômico lançados por seu governo, enquanto a diretora guatemalteca insistiu na estabilidade e no boam desempenho da economia de seu país, "o maior da América Central", assim como na diversidade seus produtos naturais e culturais.

O secretário de Turismo da CEOE (principal organização empresarial), Joan Gaspar, lembrou a importância do turismo como motor da economia espanhola e denunciou a proliferação de alojamentos ilegais, que qualificou como "o grande problema do turismo hoje".

O dia terminou com reuniões a portas fechadas entre os ministros e responsáveis de Turismo com empresários espanhóis interessados em expandir suas atividades.

O encontro, como é tradicional, aconteceu na véspera da inauguração da Feira Internacional de Turismo (Fitur), que vai de quinta-feira a domingo em Madri, com a presença de 9.500 empresas de 165 países.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos