Topo

OMT defende não limitar viagens para regiões afetadas pelo zika vírus

02/02/2016 15h49

Madri, 2 fev (EFE).- A Organização Mundial do Turismo (OMT) declarou nesta terça-feira que não devem ser impostas restrições de viagens às zonas afetadas pelo zika vírus, conforme um comunicado da entidade internacional com sede em Madri.

De acordo com o organismo, é preciso oferecer informação atualizada aos viajantes que se dirijam aos locais que têm a doença a respeito dos possíveis "riscos e medidas apropriadas para reduzir" a possibilidade de picada de mosquito.

A recomendação da OMT se produz após a declaração da Organização Mundial da Saúde (OMS) feita ontem de que o zika vírus é uma emergência de saúde internacional.

Quanto ao impacto no setor turístico, a OMT indicou que ainda é "muito cedo para realizar uma avaliação rigorosa por conta da volatilidade" da situação.

Mais Economia