Bolsas

Câmbio

Governo dos EUA sanciona Halliburton por fazer negócios com Cuba

Washington, 26 fev (EFE).- A companhia americana Halliburton terá que pagar uma multa de US$ 304.706 como acordo com o governo dos Estados Unidos em uma causa civil pela violação das normas que impedem empresas do país de fazer negócios com Cuba.

Segundo um comunicado do Departamento do Tesouro divulgado nesta sexta-feira, a Halliburton, multinacional do ramo petrolífero, investiu através de subsidiárias nas Ilhas Cayman na empresa Cabinda Onshore South Block, de Angola, que tem o governo cubano entre seus acionistas.

Segundo o Escritório de Controle de Ativos Estrangeiros do Departamento do Tesouro, a Halliburton exportou bens e serviços a Cabinda Onshore South Block em apoio às atividades de exploração e exploração de petróleo e gás natural dentro de uma de suas concessões em Angola.

O governo americano menciona concretamente a empresa estatal Unión Cuba-Petróleo (Cupet), sobre a qual disse que tem 5% da propriedade no consórcio que opera tal concessão de petróleo e gás.

A multa máxima que poderia ser aplicada à empresa era de US$ 1,235 milhão, mas o Tesouro informou que, ao determinar o valor, levou em conta que a Halliburton voluntariamente apresentou informações sobre o caso.

A Halliburton foi presidida entre 1995 e 2000 por Dick Cheney, que deixou o posto para ocupar a vice-presidência dos Estados Unidos no governo de George W. Bush, e que anteriormente tinha sido secretário de Defesa na gestão de George Bush pai.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos