PUBLICIDADE
IPCA
+0,83 Mai.2021
Topo

Cuba espera que visita de Obama sirva para potencializar acordos empresariais

20/03/2016 14h44

Havana, 20 mar (EFE).- O ministro do Comércio Exterior e Investimento Estrangeiro de Cuba, Rodrigo Malmierca, disse neste domingo que espera que a visita do presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, à ilha impulsione acordos entre empresas dos dois países, entre os quais existe um "grande potencial" para os laços econômicos.

Malmierca indicou em entrevista coletiva que na comitiva que acompanha Obama, que aterrissará esta tarde em Havana, está a secretária de Comércio dos Estados Unidos, Penny Pritzker, e líderes empresariais, o que gera "uma ocasião propicia para o estabelecimento de vínculos com as empresas cubanas". De acordo com o ministro, amanhã será realizado um fórum de negócios entre Cuba e Estados Unidos, no qual participarão empresas dos dois países, inclusive empresas privadas cubanas.

"Haverá vários painéis setoriais para debater as oportunidades de negócios", afirmou Malmierca, que inaugurará com a secretária americana o fórum de negócios, no qual Obama também participará.

O ministro antecipou que há mais de 20 empresas cubanas que "identificaram interesses comerciais de importação no mercado dos Estados Unidos" e que esperam "concretizar operações nos próximos meses"; embora tenha insistido nos obstáculos que persistem pela vigência do embargo econômico ou "bloqueio". Malmierca afirmou que os quatro pacotes de medidas aprovados no último ano pelo governo americano para suavizar o embargo estão na "direção correta", mas esclareceu que algumas ainda têm impacto limitado no país.

Nos últimos dias foram anunciados vários acordos empresariais, como o assinado pela empresa estatal de comunicações de Cuba, a Etecsa, com a americana Verizon para roaming direto; e com o grupo americano Starwood para operar dois hotéis de Havana. Além disso, na última quarta-feira foi reestabelecido o serviço de postagem direta de correio entre os dois países, interrompido em 1963.

Mais cedo, a empresa americana de aluguel online de quartos e imóveis particulares Airbnb anunciou uma ampliação de sua licença. A partir de agora, turistas de todo o mundo poderão escolher umas das 4 mil acomodações disponíveis em Cuba para se hospedar.