Bolsas

Câmbio

Jornalista espanhola que estava desaparecida é libertada na Colômbia

Bogotá, 27 mai (EFE).- A jornalista espanhola Salud Hernández-Mora foi libertada em uma região rural do departamento de Norte de Santander, onde permanecia retida desde sábado pelo Exército de Libertação Nacional (ELN), a segunda maior guerrilha da Colômbia, informou a imprensa local.

Salud está "cansada, mas bem" e foi libertada entre os municípios de San Calixto e Teorama, que fazem parte da região de Catatumbo, onde seu paradeiro foi perdido há seis dias, segundo disseram à "Caracol Radio" fontes da Igreja Católica.

"Está um pouco esgotada e necessita um pouco de repouso e tranquilidade, mas está bem", declarou o bispo de Ocaña, a maior cidade da região, Gabriel Ángel Villa Bahos.

Villa explicou que a jornalista "está neste momento com o sacerdote Ramón Torrado, pároco de San Calixto" e que deve tomar a decisão de ir à cidade de Cúcuta ou Bucaramanga "para pegar um voo" a Bogotá.

Além disso, informou que Salud não quis entrar em detalhes sobre como terminou refém do ELN e "preferiria permanecer em silêncio neste momento".

O sacerdote Torrado disse à "Caracol Televisión" que Salud quer "poder fazer a todos (os veículos de imprensa) a locução" na qual explicará o que ocorreu nos últimos seis dias.

Perguntado sobre a situação dos jornalistas colombianos Diego D'Pablos e Carlos Melo, desaparecidos na segunda-feira no Catatumbo quando cobriam o caso da colega espanhola, disse que espera que "em pouco tempo, de hoje para amanhã, também estejam em liberdade".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos