Bolsas

Câmbio

Trabalho infantil afeta 1,3 milhão de menores de idade em Mianmar

Bangcoc, 30 ago (EFE).- Ao todo, 1.278.909 crianças, ou pouco mais de 10% da população infantil, exercem algum tipo de trabalho em Mianmar, um país que conquistou neste ano seu primeiro governo democrático após mais de 50 anos sendo governada por militares.

Apesar de o número ser alto, 75% dos trabalhadores têm entre 15 e 17 anos, faixa etária em que o emprego é legal na maior parte dos países desenvolvido e em desenvolvimento, segundo um estudo do Ministério do Trabalho, Emprego e Seguridade Social em parceria com a Organização Internacional de Trabalho (OIT) lançado ontem e repercutido nesta terça-feira pelo "Myanmar Times".

Aproximadamente, 80% da mão de obra infantil está em zonas rurais. Por setores, o trabalho de menores corresponde aos setores de agricultura e pesca (60,5%), comércio (11,1%) e serviços (6,1%).

Do total de menores empregados, 33,6% trabalha pelo menos 60 horas semanais e o restante 52 horas semanais, todos eles por um valor médio de US$ 0,33 (R$ 1,07) a hora.

Mianmar tem, aproximadamente, 53 milhões de habitantes e uma força de trabalho de 33,9 milhões, 54% mulheres. Atualmente, 21,8 milhões de pessoas estão empregadas, sendo 43,1% mulheres, segundo o estudo oficial.

O trabalho infantil é um tema recorrente no país, onde é grande o número de tecelagens. Na semana passada, a fast fashion H&M foi acusada de empregar crianças menores de 14 anos em suas fábricas fornecedoras. A marca negou e disse que "não tolera trabalho infantil de qualquer forma".

A OIT calcula que cerca de 215 milhões de menores de 18 anos trabalham no mundo todo, muitos deles em tempo integral.

EFE

zm/cdr

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos