Bolsas

Câmbio

Fitur 2017: janela aberta ao turismo sustentável na região ibero-americana

Madri, 15 jan (EFE).- A Feira Internacional de Turismo (Fitur) mostrará em Madri, na capital da Espanha, entre os próximos dias 18 e 22 de janeiro, as novidades do setor em nível mundial, com uma especial representação da região ibero-americana e com a presença da Argentina como país parceiro da nova edição do evento.

A feira, considerada como a segunda mais importante do mundo e a primeira para o mercado da América Latina, é realizada em um contexto de crescimento moderado da atividade durante grande parte de 2016, segundo a Organização Mundial do Turismo (OMT).

Apenas a região ibero-americana registrou um crescimento de 7% nos nove primeiros meses do ano passado, indicou a OMT.

A Fitur, que contará neste ano com um espaço internacional 9% maior do que na última edição, contará com 60 expositores da região ibero-americana, de 755 no total. O objetivo é que os profissionais e o público possam descobrir quais são as novas tendências do setor.

Os valores do turismo sustentável serão o estandarte da região, já que 2017 foi declarado como Ano Internacional do Turismo Sustentável para o Desenvolvimento pela ONU.

O parceiro principal da Fitur, a Argentina, exibirá algumas de suas possibilidades turísticas, passando pelas exuberantes belezas naturais e a gastronomia. O México, outro com grande representação, quer explorar mais seus pontos turísticos históricos, culturais e gastronômicos, avançando além do turismo de "sol e praia".

O Brasil, que viveu em 2016 um auge no turismo graças aos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, aposta mais uma vez nos grandes eventos e nas rotas regionais para gerar emprego e renda em todo o país.

O turismo de aventura será o protagonista das propostas do Chile, que vai à feira para mostrar quais são as possibilidades de explorar locais ao ar livre e a importante biodiversidade do país, que tem como opções o Deserto do Atacama e o extremo sul da Patagônia.

Essa será também uma das apostas do Panamá, que também incluirá no roteiro visitas às novas eclusas de embarque do Canal do Panamá como um dos maiores atrativos.

A Costa Rica, um dos primeiros países que investiu no turismo sustentável há mais de 20 anos, apresentará na edição seus atrativos naturais com seus valores ecológicos e cultura tradicional.

Colômbia e Honduras pretendem também aumentar o número de visitantes através de suas paisagens e reservas de aves, atrativos de ambos os países. No caso colombiano, as perspectivas estão reforçadas pela paz firmada entre governo e as Farc.

O colorido dos têxteis, as fotografias da natureza e o atrativo cultural representam alguns dos elementos do turismo da Guatemala, que lembrará na feira que a cultura maia segue vigente no país.

A natureza, a cultura, o sol e a praia representarão a oferta da Nicarágua, que propõe pacotes turísticos orientados a promover o turismo sustentável e o interno para favorecer a economia do país.

Já o Peru se mantém como um dos melhores destinos culinários do mundo e aposta na sustentabilidade deste setor.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos