ipca
-0,21 Nov.2018
selic
6,5 31.Out.2018
Topo

Ubisoft se alia a Nintendo para lançar "Mario + Rabbids: Kingdom Battle"

12/06/2017 20h16

Los Angeles (EUA), 12 jun (EFE).- A Ubisoft se unirá a Nintendo para lançar "Mario + Rabbids: Kingdom Battle", que combinará os universos de dois dos produtos mais populares das empresas.

A Ubisoft realizou nesta segunda-feira no Teatro Orpheum, em Los Angeles, seu evento prévio à E3, a feira de games mais importante do mundo e que ocorre na Califórnia entre amanhã e quinta-feira.

A apresentação da desenvolvedora francesa, que também mostrou jogos como "Assassins's Creed Origins", começou com a surpreendente aparição no palco do criador do "Super Mario", Shigeru Miyamoto.

"Sempre nos perguntamos o que poderia ocorrer se os nossos loucos Rabbids fossem libertados no mundo de Mario. Hoje, o sonho é uma realidade", afirmou o executivo-chefe da Ubisoft, Yves Guillemot.

O jogo reunirá os personagens de "Super Mario", da Nintendo, com os "Rabbids", da Ubisoft, e será lançado de forma exclusiva para o console Nintendo Switch no próximo dia 29 de agosto.

"A Nintendo e o trabalho que eles fazem sempre nos inspirou", disse Guillemot a Miyamoto.

Em resposta aos elogios, o japonês afirmou que tinha muitas action-figures dos Rabbids decorando seu escritório e indicou que era um fã do humor da franquia da Ubisoft.

"O fato de o jogo ter sido feito na Europa tem um sabor único. Certamente, a Ubisoft é muito boa em fazer jogos de ação. Mas esse jogo em particular tem um pouco de estratégia e tática", explicou Miyamoto sobre "Mario + Rabbids: Kingdom Battle".

A apresentação da Ubisoft contou, além disso, com outros ingredientes fortes, como "Assassin's Creed: Origins", um novo lançamento da famosa saga de ação baseada em uma irmandade de assassinos. Desta vez, e coincidindo com o décimo aniversário do primeiro jogo da série. A trama se mudará para o antigo Egito.

As espetaculares corridas de "The Crew 2" e a ação apocalíptica de "Far Cry 5" foram outros destaques do evento da Ubisoft antes da E3.

Mais Economia