Bolsas

Câmbio

Nissan admite irregularidades em milhares de seus carros vendidos no Japão

Tóquio, 30 set (EFE).- A montadora japonesa Nissan admitiu que milhares dos seus veículos distribuídos no Japão descumprem os requerimentos de segurança, o que poderia obrigar a empresa a um recall em massa, segundo publicou neste sábado a imprensa local.

Os veículos passaram por revisões de segurança nas instalações do fabricante por pessoal que não contava com a qualificação necessária, e portanto descumprem a lei japonesa, anunciou a Nissan, cuja aliança com a Renault fez com que fosse no primeiro semestre do ano o maior vendedor mundial de carros.

O problema afeta cerca de 60 mil veículos distribuídos em unidades e concessionários à espera de serem comercializados, bem como milhares de carros que já foram vendidos, segundo informou a agência japonesa de notícias "Kyodo".

Entre os modelos envolvidos está o Note, o Skyline e o carro elétrico Leaf, todos eles fabricados em seis fábricas japonesas da Nissan afetadas pelo problema.

O fabricante japonês decidiu anunciar as irregularidades depois que estas foram detetadas pelo Ministério de Terra, Infra-Estrutura, Turismo e Transporte do Japão durante inspeções nas suas fábricas.

A Nissan está avaliando junto com as autoridades japonesas a necessidade de fazer um recall dos seus veículos, que poderia afetar tanto os vendidos no mercado nacional como em outros países.
 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos