PUBLICIDADE
IPCA
0,64 Set.2020
Topo

OCDE aprova entrada da Colômbia como membro de número 37

25/05/2018 12h51

Paris, 25 mai (EFE).- Os países da Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico (OCDE) aprovaram nesta sexta-feira a entrada da Colômbia, que se transformará no membro de número 37, ao término de um processo de adesão que começou há cinco anos.

O passo seguinte ao convite à Colômbia, adotado pelos embaixadores dos Estados-membros, será a assinatura em 30 de maio em Paris de um acordo de acesso pelo presidente colombiano, Juan Manuel Santos, e o secretário-geral da OCDE, o mexicano Ángel Gurría, durante a reunião ministerial da organização.

A adesão será efetiva assim que a Colômbia cumprir com uma série de passos internos, em particular a ratificação pelo parlamento da convenção da OCDE, e o depósito do instrumento de adesão junto ao governo francês, detalhou à Agência Efe um porta-voz da organização.

Desde que a Colômbia iniciou o processo para sua entrada em maio de 2013, o país tem se submetido a várias avaliações profundas por 23 comitês da OCDE, que destacaram em comunicado que o país "realizou grandes reformas para alinhar sua legislação, suas políticas e práticas, com os padrões" da organização.

As reformas cobriram um amplo espectro de temas, como questões trabalhistas, o sistema judicial, a governança corporativa das empresas públicas, a luta contra a corrupção e questões de comércio.

A Colômbia também introduziu novas políticas internas sobre produtos químicos industriais e sobre gestão de resíduos.

O secretário-geral da organização se mostrou convencido de que "a adesão da Colômbia contribuirá para os esforços de transformar a OCDE em uma instituição mais diversa e inclusiva, o que garantirá sua relevância nos próximos anos e nas décadas vindouras".

"Os desafios globais que enfrentamos só podem ser tratados se as economias emergentes, em desenvolvimento e avançadas trabalharem de forma conjunta", afirmou Gurría.

Em Bogotá, o presidente Santos considerou que "entrar na organização é um passo muito importante para modernizar" a Colômbia. "É como pertencer às grandes ligas: estamos nos comparando com os melhores para podermos ser os melhores", disse em uma declaração à imprensa.

A Colômbia será o terceiro país latino-americano a fazer parte da OCDE, depois de México (1994) e Chile (2010).