Bolsas

Câmbio

China alerta que acordo com EUA será cancelado se Trump impor tarifas

Pequim, 15 jun (EFE).- O governo da China advertiu, nesta sexta-feira, que se for confirmada a imposição de tarifas nos Estados Unidos por parte do governo de Donald Trump à importação de produtos chineses ficarão cancelados os acordos alcançados nesta matéria após dois meses de negociações.

"A China já publicou um comunicado após a recente visita do secretário de Comércio, Wilbur Ross, onde deixou clara que se os EUA lançarem medidas comerciais como a imposição de tarifas, os acordos não entrarão em vigor", lembrou hoje, o porta-voz do Ministério das Relações Exteriores chinês, Geng Shuang, em entrevista coletiva.

"A nossa posição continua sendo a mesma, se os EUA tomarem medidas unilaterais e protecionistas que prejudiquem os interesses chineses, responderemos imediatamente tomando decisões que sejam necessárias para salvaguardar nossos legítimos direitos e interesses", acrescentou o porta-voz.

A imprensa americana publicou que Trump já deu sinal verde para a imposição de tarifas no valor de US$ 50 bilhões aos produtos chineses, quando pareciam que Pequim e Washington tinham chegado a um consenso para evitar esta medida e possíveis contramedidas similares por parte da China.

As tensões comerciais foram debatidas ontem pelo secretário americano de Estado, Mike Pompeo, nas suas conversas em Pequim com o presidente da China, Xi Jinping, e o chanceler, Wang Yi.

Geng ressaltou hoje que a questão "deve ser resolvida através de consultas de forma construtiva, reduzindo as diferenças e expandindo o terreno comum para beneficiar as duas partes".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos